Floresta e Ambiente
https://floram.org/journal/floram/article/doi/10.4322/floram.2012.056
Floresta e Ambiente
Original Article Forest Products

Variação Intraespecífica do Lenho de Eugenia uniflora L. em Duas Diferentes Fitofisionomias do Complexo Vegetacional Atlântico

Intraspecific Variation in Wood Anatomy of Eugenia uniflora L. in two Plant Communities of the Atlantic Forest Complex

Marques, Priscila Alves; Callado, Cátia Henriques; Barros, Claudia Franca; Costa, Cecília Gonçalves

Downloads: 0
Views: 314

Resumo

Myrtaceae está entre as principais famílias lenhosas da Floresta Atlântica, destacando-se Eugenia L. como o gênero de maior riqueza de espécies na família. Eugenia uniflora L. apresenta grande representatividade em áreas de restinga, seu ambiente natural, e é amplamente cultivada em outras regiões em função da sua importância econômica. Este estudo investigou a anatomia do lenho de E. uniflora, crescendo em duas fitofisionomias do complexo vegetacional atlântico no Estado do Rio de Janeiro. Dezesseis parâmetros anatômicos foram analisados e revelaram que os elementos celulares dos indivíduos de restinga apresentam maior frequência e são mais curtos e mais largos, e os raios mais baixos e largos do que os dos indivíduos crescendo na Floresta Ombrófila Densa. Os resultados mostraram como as condições ambientais influenciam a estrutura anatômica da madeira e indicam variações intraespecíficas da espécie e de seus mecanismos de adaptação e de sobrevivência no complexo Mata Atlântica.

Palavras-chave

Myrtaceae, anatomia ecológica, Mata Atlântica

Abstract

Eugenia L. is the most species-rich genus of Myrtaceae, one of the most important wood plant families in the Atlantic Rainforest. Eugenia uniflora L. is abundant in the restinga and widely cultivated for economical purposes. This study investigated the wood anatomy of E. uniflora grown in two different plant communities of the Atlantic Rainforest complex in the State of Rio de Janeiro. Sixteen anatomical parameters were analyzed; indicating that in the trees from the Restinga, the fibers are shorter, vessel-elements are more frequent, shorter and larger, and rays are lower and wider than those found in the Dense Ombrophylous Forest. Results showed how environmental conditions influence the anatomical wood structure and reveal intraspecific variations of this species and its mechanisms of adaptation and survival in the Atlantic Rainforest complex.

Keywords

Myrtaceae, ecology anatomy, Atlantic rainforest
588e2265e710ab87018b4773 floram Articles
Links & Downloads

FLORAM

Share this page
Page Sections