Floresta e Ambiente
https://floram.org/journal/floram/article/doi/10.1590/2179-8087.010216
Floresta e Ambiente
Original Article Conservation of Nature

Crescimento e Nutrição de Angico e Canafístula sob Calagem e Gessagem

Growth and Nutrition of Angico and Canafístula under Liming and Gypsum

Giovanno de Vargas; Renato Marques

Downloads: 0
Views: 254

Resumo

RESUMO: O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da aplicação de calcário e gesso sobre o crescimento e nutrição de leguminosas arbóreas. Os tratamentos consistiram em 5 doses de calcário, 1 de gesso e tratamento testemunha, com 5 repetições cada. Foram utilizadas as espécies angico (Anadanthera colubrina) e canafístula (Senna multijuga), sendo o experimento conduzido em casa de vegetação. Foram avaliadas pelo período de 7 meses as variáveis altura e diâmetro, biomassa, composição química das plantas e número e massa seca dos nódulos nas raízes. O calcário aumentou o pH e o teor de Ca2+ e Mg2+ no solo, além de neutralizar o Al. Para o angico, o valor de saturação por bases de 50% promoveu maior crescimento e, para canafístula, foi de 20%. Teores nutricionais nas folhas das duas espécies seguiram ordem de concentração N > Ca > Mg > K > P. Não foram observadas correlações entre crescimento das plantas e teores foliares dos nutrientes.

Palavras-chave

Anadanthera colubrina, Senna multijuga, espécies nativas, fertilidade do solo

Abstract

ABSTRACT: This study aimed to evaluate the effect of lime and gypsum application on the growth and nutrition of two leguminous trees. Treatments consisted of five rates of limestone, gypsum and a control treatment, with five replicates. Angico species (Anadanthera colubrina) and canafístula (Senna multijuga) were tested in a greenhouse experiment. Height and diameter were evaluated for a period of seven months. We evaluated the plants biomass, chemical composition, and number and dry weight of nodules on the roots. Lime increased pH, Ca2+ and Mg2+ content in soils, besides the neutralization of the Al3+. For Angico, basis saturation promoted the highest growth for canafístula it was 20%. Foliar nutritional content in the species, both, followed the order N> Ca> Mg> K> P. There were no correlations between plant growth and leaf content of nutrients.
 

Keywords

Anadanthera colubrina, Senna multijuga, native forest species, soil fertility

References

Almeida JA. Comparação de métodos analíticos para avaliar a necessidade de calcário dos solos do estado de Santa Catarina. Revista Brasileira de Ciência do Solo 1986; 10(1): 143-150.

Andrew CS. Effect of calcium, pH and nitrogen on the growth and chemical composition of some tropical and temperate pastures legumes. Nodulation and growth.Journal Agriculture 1976; 27(3): 611-616.

Bahia AFC Fo, Braga JM, Resende M, Ribeiro AC. Relação entre adsorção de fósforo e componentes mineralógicos da fração argila de Latossolos do Planalto Central. Revista Brasileira de Ciência do Solo 1983; 7(2): 221-226.

Balbinot R. Carbono, nitrogênio e razões isotópicas δ13C e δ15N no solo e vegetação de estágios sucessionais de Floresta Ombrófila Densa Submontana [tese]. Curitiba: Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná; 2009.

Barbosa LM, Asperti LM, Bedinelli C. Estudos sobre o estabelecimento e desenvolvimento de espécies com ampla ocorrência em mata ciliar. Revista do Instituto Florestal 1992; 4(1): 605-608.

Britez RM, Borgo M, Tiepolo G, Ferretti AR, Calmon M, Higa R. Estoque e incremento de carbono em florestas e povoamentos de espécies arbóreas com ênfase na Floresta Atlântica do sul do Brasil. 1. ed. Colombo: Embrapa; 2006.

Bull LT, Nakagawa J, Prado RC. Influência da relação K/(Ca+Mg) do solo na produção de matéria seca e na absorção de potássio por gramínea e leguminosa forrageiras. II. Absorção de potássio em função da relação K/(Ca+Mg) no complexo de troca do solo. Científica 1993; 21(1): 67-75.

Caires EF, Blum J, Barth G, Garbuio FJ, Kusman MT. Alterações químicas do solo e resposta da soja ao calcário e gesso aplicados na implantação do sistema plantio direto. Revista Brasileira de Ciência do Solo 2003; 27(1): 37-44.

Caldeira MVW, Rondon RM No, Schumacher MV. Eficiência do uso de micronutrientes e sódio em três procedências de acácia-negra (Acacia mearnsii De Wild.). Revista Árvore 2004; 28(1): 39-47. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622004000100006.

Correa JC, Bull LT, Crusciol CAC, Fernandes DM, Peres MGM. Aplicação superficial de diferentes fontes de corretivos no crescimento radicular e produtividade da aveia preta. Revista Brasileira de Ciência do Solo 2008; 32(4): 1583-1590. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832008000400022.

Dickson A, Leaf AL, Hosner JF. Quality appraisal of white spruce and white pine seedling stock in nurseries. Forestry Chronicle 1960; 36(1): 10-13. http://dx.doi.org/10.5558/tfc36010-1.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 2. ed. Rio de Janeiro: Embrapa; 2006.

Fageira NK. Efeito da calagem na produção de arroz, milho e soja em solo de cerrado. Pesquisa Agropecuária Brasileira 2001; 58(2): 825-831.

Furtini AE No, Resende AV, Vale FR, Silva IR. Liming effect on growth of native woods species from Brazilian Savannah. Pesquisa Agropecuária Brasileira 1999; 34(5): 829-837. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-204X1999000500014.

Gomes JM. Parâmetros morfológicos na avaliação da qualidade de mudas de Eucalyptus grandis, produzidas em diferentes tamanhos de tubete e de dosagens de N-P-K [tese]. Viçosa: Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal de Viçosa; 2001.

Guimarães GFPB. Avaliação de quatro forrageiras tropicais cultivadas em dois solos da Ilha do Marajó-PA submetidos a crescentes saturações por bases [dissertação]. Piracicaba: Setor de Ciências Agrárias, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz; 2000.

Haridasan M, Araújo GM. Perfil nutricional de espécies lenhosas de duas florestas semideciduas em Uberlândia, MG. Brazilian Journal of Botany 2005; 28(2): 295-303. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-84042005000200010.

Hayatsu M, Kosuge N. Effects of urea fertilization and liming on nitrification in Cerrados soils (Brazil). Soil Science and Plant Nutrition 1993; 39(2): 367-371. http://dx.doi.org/10.1080/00380768.1993.10417009.

Marques R, Motta ACV. Análise química do solo para fins de fertilidade. In: Lima RM, editor. Manual de diagnóstico da fertilidade e manejo dos solos agrícola. Curitiba: Universidade Federal do Paraná; 2003.

Marschner H, Kirkby EA, Cakmak I. Effect of mineral nutritional status on shoot-root partioniting of photoassimilates and cycling of mineral nutrients. Journal of Experimental 1996; 47(1): 1255-1263. PMid:21245257.

Marschner H. Mineral nutrition of higher plants. 2. ed. San Diego: Academic Press; 1995.

Martins APL, Reissmann CB. Material vegetal e as rotinas laboratoriais nos procedimentos químico-analíticos. Scientia Agraria 2007; 8(1): 1-17. http://dx.doi.org/10.5380/rsa.v8i1.8336.

Melloni R, Melloni EGP, Alvarenga MIN, Vieira FBM. Avaliação da qualidade de solos sob diferentes coberturas florestais e de pastagem no sul de Minas Gerais. Revista Brasileira de Ciencia do Solo 2008; 32(6: 2461-2470. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832008000600023.

Munns DN. Soil acidity and nodulation. In: Andrew CS, Kamprath EJ, editor. Mineral nutrition of legumes in tropical and subtropical soils. Melbourne: Csiro; 1978.

Pelegrin R, Mercante FM, Otsubo IMN, Otsubo AA. Resposta da Cultura do Feijoeiro à Adubação Nitrogenada e à Inoculação com Rizóbio. Revista Brasileira de Ciencia do Solo 2009; 33(1): 219-226. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832009000100023.

Peoples MB, Craswell ET. Biological nitrogen fixation; investments, expectations and actual contributions to agriculture. Plant and Soil 1992; 141(1-2): 13-39. http://dx.doi.org/10.1007/BF00011308.

Raij B. Fertilidade do solo e adubação. 1. ed. Piracicaba: Potafos; 1991.

Reserva da Biosfera da Mata Atlântica – RBMA. Informações Gerais sobre a Mata Atlântica [online]. São Paulo; 2011 [citado em 2011 maio 10]. Disponível em: http://www.rbma.org.br/

Ribeiro MC, Metzger JP, Martensen AC, Ponzoni F, Hirota MM. Brazilian Atlantic forest: How much is left and how is the remaining forest distributed? Implications for conservation. Biological Conservation 2009; 142(6): 1141-1153. http://dx.doi.org/10.1016/j.biocon.2009.02.021.

Rosado AM, Rosado TB, Alves AA, Laviola BG, Bhering LL. Seleção simultânea de clones de eucalipto de acordo com produtividade, estabilidade e adaptabilidade. Pesquisa Agropecuária Brasileira 2012; 47(7): 964-971. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-204X2012000700013.

Santana RC, Barros NF, Novais RF, Leite HG, Comerford NB. Alocação de nutrientes em plantios de eucalipto no Brasil. Revista Brasileira de Ciência do Solo 2008; 32(1): 2723-2733. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832008000700016.

Silva DJ, Defelipo VB. Necessidade de calagem e diferentes relações cálcio:magnésio para a produção de mudas de Eucalipto. Revista Árvore 1993; 17(1): 303-313.

Tedesco N. Produção de mudas de Acácia-negra (Acacia mearnsii De Wild.) adubadas com NPK [dissertação]. Santa Maria: Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal de Santa Maria; 1999.

Vale FR, Furtini AE No, Renó NB, Fernandes LA, Resende AV. Crescimento radicular de espécies florestais em solo ácido. Pesquisa Agropecuária Brasileira 1996; 31(1): 609-616.

Zampier AC. Avaliação dos níveis de nutrientes, cafeína e taninos após adubação mineral e orgânica, e sua relação com a produtividade na erva-mate (Ilex paraguariensis St Hil.) [dissertação]. Curitiba: Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná; 2001.
 

58ff59e80e8825fd6aabdcf4 floram Articles
Links & Downloads

FLORAM

Share this page
Page Sections