Floresta e Ambiente
https://floram.org/article/doi/10.4322/floram.2014.006
Floresta e Ambiente
Original Article Forest Products

Caracterização Físico-Mecânica e Anatômica da Madeira de Eucalyptus resinifera com 26 Anos de Idade

Physical-Mechanical and Anatomical Characterization in 26-Year-Old Eucalyptus resinifera Wood

Lima, Israel Luiz de; Longui, Eduardo Luiz; Freitas, Miguel Luiz M.; Zanatto, Antonio Carlos S.; Zanata, Marcelo; Florsheim, Sandra Monteiro B.; Bortoletto Junior, Geraldo

Downloads: 0
Views: 969

Resumo

Objetivamos caracterizar a madeira Eucalyptus resinifera por meio de ensaios físicos e mecânicos, e estudos de anatomia da madeira, bem como determinar as relações entre as propriedades da madeira e a anatomia. Usamos amostras próximas da casca de dez árvores de E. resinifera com 26 anos de idade. Concluímos que a densidade aparente (Gb), a compressão (fc0) e o cisalhamento paralelo à grã (fv0) foram classificados em três classes de resistência – C30, C40 e C60, respectivamente – e que a retração volumétrica (VS) foi classificada como alta. A relação positiva entre Gb e fv0 é decorrente do alto valor de densidade aparente associado à maior proporção de raios, proporcionando maior resistência ao cisalhamento. Raios mais frequentes aumentaram a resistência ao cisalhamento, pois os raios atuam como elementos de reforço. A relação negativa entre VS e diâmetro do vaso ocorre porque as paredes dos vasos são altamente resistentes ao colapso e maiores lumens representam uma maior proporção de espaços vazios, sendo que menos tecido está disponível para o encolhimento.

Palavras-chave

qualidade da madeira de Eucalyptus, propriedades físico-mecânicas, red mahogany, relação anatomia-propriedades

Abstract

In the present study, we aimed to characterize Eucalyptus resinifera wood through physical and mechanical assays and wood anatomy studies, as well as determine the relationships between the properties and anatomy of wood. We used samples collected from the area close to the bark of ten 26-year-old E. resinifera trees. We concluded that the specific gravity (Gb), compression (fc0), and shear parallel to grain (fv0) were ranked in strength classes C30, C40 and C60, respectively, and that volumetric shrinkage (VS) was ranked as high. A positive relationship between Gb and fv0 results from the higher specific gravity associated with higher tissue proportion, in turn, causing higher shear strength. Higher ray frequency increases shear strength, because rays act as reinforcing elements. A negative relationship between VS and vessel diameter occurs because vessel walls are highly resistant to collapse, and since larger lumens represent a higher proportion of empty spaces, less tissue is available for shrinkage.

Keywords

Eucalyptus wood quality, physical-mechanical properties, red mahogany, structure/properties relationships
588e2279e710ab87018b47bd floram Articles
Links & Downloads

FLORAM

Share this page
Page Sections