25APR

FLORAM receives Impact Factor

We are pleased to announce that FLORAM has received its first impact factor rating in the 2022 Journal Citation Reports (JCR).

Now FLORAM has the highest impact factor among Brazilian Forest Sciences journals.

Floresta e Ambiente
https://floram.org/article/doi/10.1590/2179-8087.111614
Floresta e Ambiente
Original Article Forest Products

Painéis Compensados Fabricados com Lâminas de Três Espécies de Eucaliptos

Quality of Plywood Panels Made with Wood Veneer of Three Eucalyptus Species

Kazmierczak, Sandra; Hillig, Everton; Iwakiri, Setsuo

Downloads: 2
Views: 1181

Resumo

O objetivo foi analisar a qualidade de painéis compensados produzidos com lâminas de Eucalyptus saligna, Eucalyptus dunnii e o híbrido Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis, em diferentes composições de misturas. Foram produzidos painéis com 500 × 500 × 14 mm e sete camadas de lâminas, coladas com fenol-formaldeído (FF), na gramatura de 360 g. m-2 em linha dupla e teores de sólidos de 28% e 32%. A prensagem dos painéis foi realizada a 130 °C, 12 kgf. cm-2 e 15 minutos. Analisaram-se as propriedades massa específica, umidade, absorção d’água, inchamento em espessura, cisalhamento na linha de cola e flexão estática. Os resultados foram comparados aos requisitos do catálogo técnico da ABIMCI e das normas EN 314-2 e DIN 68792. Os painéis de Eucalyptus dunnii apresentaram menores valores de propriedades mecânicas, com tendência de aumento quando em misturas. Os painéis de Eucalyptus saligna e do híbrido Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis apresentaram bons resultados, tanto puros como em mistura com as outras espécies.

Palavras-chave

Eucalyptus sp., laminação, painéis de madeira.

Abstract

The quality of plywood produced with wood veneer of Eucalyptus saligna, Eucalyptus dunnii and Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis hybrid in different compositions was analyzed. Seven-layer veneer panels measuring 500 × 500 × 14 mm, glued with phenol-formaldehyde (PF), weighing 360 g. m-2 in double line and with 28 or 32% of solid content were produced. Panels were pressed under 130 °C and 12 kgf. cm-2, during 15 minutes. We analyzed the properties of specific gravity, moisture content, water absorption, thickness swelling, glue line shear and static bending. The results were compared to the requirements of the ABIMCI technical catalog and EN 314-2 and DIN 68 792 standards. Eucalyptus dunnii panels presented lower values of mechanical properties, with an upward trend when in mixtures. The panels produced with Eucalyptus saligna and the Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis hybrid showed good results, either pure or mixed with the other species.

Keywords

Eucalyptus sp., laminating, wood panels.

References

Almeida RR. Potencial da madeira de clones do híbrido Eucalyptus grandis × Eucalyptus urophylla para produção de lâminas e manufaturas de painéis compensado [dissertação]. Piracicaba: Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo; 2002.

Assis TF. Aspecto do melhoramento de Eucalyptus para obtenção de produtos sólidos de madeira. In: Anais do Workshop Técnicas de Abate, Processamento e Utilização da Madeira de Eucalipto; 1999; Viçosa. Viçosa: DEF/SIF/UFV/IEF; 1999. p. 61-72.

Associação Brasileira da Indústria da Madeira Processada Mecanicamente – ABIMCI. Programa Nacional da Qualidade da Madeira: compensados de madeira tropical. Curitiba: ABIMCI; 2009.

Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. NBR-9484: compensado: determinação do teor de umidade. Rio de Janeiro; ABNT; 1986a.

Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. NBR-9485: compensado: determinação da densidade. Rio de Janeiro; ABNT; 1986b.

Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. NBR-9486: compensado: determinação da absorção de água. Rio de Janeiro; ABNT; 1986c.

Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. NBR-9533: compensado: determinação da resistência à flexão estática. Rio de Janeiro; ABNT; 1986d.

Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. NBR-9535: compensado: determinação da em espessura e inchamento mais recuperação em espessura. Rio de Janeiro; ABNT; 1986e.

Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. NBR-11941: madeira: determinação da densidade básica. Rio de Janeiro; ABNT; 2003.

Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. NBR- ISO 12466-1: madeira compensada: qualidade de colagem. Parte 1: métodos de ensaio. Rio de Janeiro; ABNT; 2006.

Barrichelo LEG, Brito JO. A madeira das espécies de eucalipto como matéria-prima para a indústria de celulose e papel. Brasília: PRODEPEF; 1976.

Bortoletto G Jr. Produção de compensados com 11 espécies do gênero Eucalyptus, avaliação das suas propriedades físico-mecânicas e indicações para utilização. Scientia Forestalis 2003; 63: 65-78.

Costa JA. Qualidade da madeira de E. urograndis plantado no Distrito Federal, para a produção de celulose Kraft. [dissertação]. Brasília: Universidade de Brasília; 2011.

Deutsches Institut für Normung – DIN. DIN 68792: large are stuttering panels of veneer plywood for concrete and reinforced concrete. Berlin: DIN; 1979.

European Standard. EN 314-2: colagem do compensado de madeira: qualidade. Parte 2: exigências de teste. Bruxelas; 1996.

Ferreira, M. Escolha das espécies de eucaliptos. São Paulo: Circular técnica IPEF; 1979.

Guimarães JB Jr, Mendes LM, Mendes RF, Mori FA. Painéis compensado de eucalipto: estudo de caso de espécies e procedências. Cerne 2009; 15(1): 10-18.

Higa RCV, Higa AR, Trevisan R, Souza MVR. Resistência e resiliência a geadas em Eucalyptus dunnii Maiden Plantados em Campo do Tenente, PR. Boletim de Pesquisa Florestal 2000; 40: 67-76.

Interamnense MT. Utilização das madeiras de Eucalyptus cloeziana (F. Muell), Eucalyptus maculata (Hook) e Eucalyptus punctata DC var. punctata para produção de painéis compensados [dissertação] Curitiba: Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná; 1998.

Iwakiri S, Keinert S Jr, Prata JG, Rosso S. Produção de painel compensado estrutural de Eucalyptus grandis e Eucalyptus dunnii. Floresta 2007; 37(3): 363-367. http://dx.doi.org/10.5380/rf.v37i3.9932.

Keinert S Jr, Interamnense MT. Laminação, produção e testes de compensados a partir de Eucalyptus spp. Curitiba: CNPq; 1994. Relatório.

Marra AA. Technology of wood bonding. New York: Van Nostrand Reinhold; 1992.

Mora AL, Garcia CH. A cultura do eucalipto no Brasil. São Paulo: SBS; 2000.

Walker JCF. Primary wood processing: principles and practice. London: Chapman & Hall; 1993.
 

5a7096d10e882524475dfcc2 floram Articles
Links & Downloads

FLORAM

Share this page
Page Sections