Floresta e Ambiente
https://floram.org/article/doi/10.1590/2179-8087.103114
Floresta e Ambiente
Original Article Conservation of Nature

Urbanização e Impactos no Ciclo Hidrológico na Bacia do Mineirinho

Urban Occupation and its Hydrologic Impacts in the Upper Mineirinho Watershed

Benini, Rubens de Miranda; Mendiondo, Eduardo Mario

Downloads: 0
Views: 249

Resumo

Este trabalho teve como objetivo comparar cenários de ocupação urbana e seus efeitos no ciclo hidrológico da Bacia do Mineirinho. Buscou-se avaliar os riscos de enchentes causados pelo aumento das áreas de impermeabilização que tem ocorrido com a implantação do novo Campus da USP, São Carlos, SP. Foram estabelecidos quatro cenários de ocupação urbana: cenário pré‑urbanização (1972); cenário 2000, cenário 2025 com Plano Diretor (CPD); e cenário 2025 sem Plano Diretor (SPD). Para comparação dos diferentes cenários realizaram-se simulações hidrológicas com modelo hidrológico IPH II. Pode-se observar que no cenário 2025 SPD a vazão máxima aumentou 388,0% quando comparada ao cenário 1972 e 319,4% quando comparada ao cenário 2000. Entre os cenários 2025 CPD e 2025 SPD há diminuição de 22,3% na vazão máxima e aumento no tempo de pico é de 50 minutos. Mesmo com aplicação de diretrizes do PD os riscos de inundações continuam altos.

Palavras-chave

bacia hidrográfica, controle de enchentes, simulação hidrológica.

Abstract

This work aimed to establish and compare different scenarios of urban occupation and analyze their hydrologic effects. It evaluates downstream flood risks caused by upstream urban growth surrounding the implantation of the new Campus of the University of Sao Paulo - USP in the municipality of Sao Carlos, Sao Paulo state, Brazil. Four scenarios of urban occupation have been depicted: preurbanization (1972); scenario 2000; prospective scenario with Master Plan (until 2025, “CPD”); and expected situation without Master Plan (until 2025, “SPD”). The comparison of the different scenarios was outlined using the hydrologic model IPH II. Hydrologic modeling simulations showed that maximum stream flow discharges of scenario 2025 “SPD” would present an increase of 388.0% compared with the preurbanization scenario of 1972 and of 319.4% compared with the scenario 2000. Maximum stream discharges and peak timing of the scenario with Master Plan of 2025 (CPD) would present, respectively, a reduction of 22.3% and an increase of 50 minutes compared with the scenario without Master Plan of 2025 (SPD).

Keywords

watershed, flood risk reduction, hydrologic simulation.

References

Autodesk. AUTOCAD®. 2000.

Benini RM. Cenários de ocupação urbana e seus impactos no ciclo hidrológico na bacia do córrego do Mineirinho [dissertação]. São Carlos: EESC-USP; 2005. Benini, R. M., Tonissi, F. B. Projeto de restauração florestal do Campus II. São Carlos: USP; 2003. p. 27. Licença Ambiental, cap. 3.

Brasil. Lei no 4.771, de 15 de setembro de 1965. Institui o novo Código Florestal. Alterada pela Lei no 7.803 de 18 de julho de 1989 e pela medida provisória n.o 1605-30, de 19 de novembro de 1998. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF (1965 set.). [cited 2014 Apr 10]. Available from: http://www.jundiai.sp.gov.br/secretarias/smpma/leis/codigoflorestal.pdf.

Brito MCW. Cerrado: bases para a conservação e uso sustentável das áreas de cerrado do Estado de São Paulo. São Paulo: SMA; 1997. 84 p.

Dias LE, Griffith JJ. Conceituação e caracterização de áreas degradadas. In: Dias LE, Mello JWU, editores. Recuperação de áreas degradadas. Viçosa: UFV; 1998. p. 1-7.

Haughton G, Hunter C. Sustainable cities. London: Jessica Kingsley Publishers and Regional Studies Association; 1994. 357 p. Regional Policies and Development Series n. 7.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. [cited 2005 Apr 10]. Available from: www.ibge.gov.br.

Instituto de Pesquisas Hidráulicas – IPH. IPHS-1®. Porto Alegre; 2000. [cited 2005 Apr 13]. Available from: www.iph.ufrgs.br/iphs1.

Lima WP, Zakia MJB. Hidrologia de matas ciliares. In: Rodrigues RR, Leitão Filho HF, organizadores. Matas ciliares: conservação e recuperação. São Paulo: EDUSP; 2000. p. 33-44. vol. 1.

Reinhart, K. G., & Pierce R. S. Stream-gaging stations for research on small watersheeds. Washington: USDA Forest Service; 1964. p. 1-37. Agricultural Handbook n. 268.

Rodrigues RR, Gandolfi S. Conceitos, tendências e ações para a recuperação de florestas ciliares. In: Rodrigues RR, Leitão Filho HF, organizadores. Matas ciliares: conservação e recuperação. São Paulo: EDUSP; 2000. p. 235-247. vol. 1.

Rodriguez Anido NM. Caracterização hidrológica de uma microbacia experimental visando identificar indicadores de monitoramento ambiental [dissertação]. Piracicaba: ESALQ-USP; 2002.

Santos RJL, Tucci CEM, Silveira ALL, Meneses Filho AS. Estimativa do hidrograma de projeto com base na incerteza dos parâmetros do modelo. Revista Brasileira de Recursos Hídricos 2001; 6: 29-41.

São Carlos. Prefeitura Municipal de São Carlos – PMSC. Câmara Municipal de São Carlos. Lei no 13.691, de 25 de novembro de 2005. Plano Diretor de São Carlos I: diagnóstico da cidade. 2005. Proc. 2146 ⁄03.

Tucci CEM. Modelos hidrológicos. Porto Alegre: ABRH;
588e228be710ab87018b480c floram Articles
Links & Downloads

FLORAM

Share this page
Page Sections