Floresta e Ambiente
https://floram.org/article/doi/10.1590/2179-8087.090014
Floresta e Ambiente
Original Article Conservation of Nature

Determinação da Distância de Dispersão Efetiva de Cabralea canjerana

Determination of the Effective Dispersal Distance of Cabralea canjerana

Zimmermann, Anna Paula Lora; Fleig, Frederico Dimas; Marangon, Gabriel Paes

Downloads: 0
Views: 576

Resumo

Objetivou-se conhecer a distância de dispersão efetiva de Cabralea canjerana (Vell.) Mart. em um fragmento de Floresta Estacional. Foram alocadas parcelas de 5 m × 5 m em uma área com alta densidade de indivíduos regenerantes da espécie. Os indivíduos com altura maior que 30 cm e DAP menor que 15 cm foram contabilizados e tiveram suas coordenadas relativas conhecidas. Indivíduos com DAP maior que 15 cm foram considerados como produtores de sementes. A distância de dispersão foi calculada através da metodologia de Nathan & Muller-Landau (2000), sendo calculadas duas distâncias: distância de cada indivíduo em relação à matriz mais próxima e em relação à média das distâncias entre todas as matrizes. O pico de dispersão efetiva ocorre a uma distância média de 30 metros das árvores matrizes, sendo necessário três indivíduos produtores de sementes por hectare para se garantir a regeneração contínua da espécie.

Palavras-chave

dispersão de sementes, regeneração natural, densidade de sementes.

Abstract

This study aimed to know the effective dispersal distance of Cabralea canjerana (Vell.) Mart. in a forest fragment. Plots of 5 × 5 m were allocated in an area with high density of regenerating individuals of the species. Individuals higher than 30 cm and with diameter at breast height (DBH) smaller than 15 cm were recorded and referenced in pseudo-coordinates. Individuals with DBH greater than 15 cm were considered as seed producers. The dispersal distance was calculated using the methodology by Nathan & Muller-Landau (2000); two distances were calculated: the distance of each individual in relation to the nearest adult tree, and the average distance between all matrix trees. The effective dispersal peak occurs at a mean distance of 30 meters from the mother trees. Three seed producing individuals per hectare are needed to ensure the continuous regeneration of the species.

Keywords

seed dispersal, natural regeneration, seed density.

References

Carvalho PER. Espécies arbóreas brasileiras. Brasília: Embrapa Informações Tecnológica; Colombo: Embrapa Florestas; 2003. Coleção Espécies Arbóreas Brasileiras 1.

Clark DA. Plant demography. In: McDade LA, Bawa KS, Hespenheide HA, Gary S. editores. La selva: ecology and natural history of a neotropical rain forest. Chicago: The University of Chicago Press; 1994.

Connell JH. On the role of natural enemies in preventing competitive exclusion in some marine animals and in rain forest trees. In: Boer PJ, Gradwell GR, editores. Dynamics of populations. Wageningen: Center for Agricultural Publishing and Documentation; 1971.

Corrêa BS, Moura AS. Revisão: Relação Entre o Comportamento de Aves, a Conformação da Paisagem Fragmentada e a Estrutura das Populações de Plantas. Revista Agroambiental 2011; 3: 109-118.

Donatti CI. Consequências da defaunação na dispersão e predação de sementes e no recrutamento de plântulas da palmeira Brejaúva (Astrocaryum aculeastissium) na Mata Atlântica [dissertação]. Piracicaba. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz; 2004.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. Rio de Janeiro; 2006.

Ferreira EA, Souza JB, Giuaculi CP, Gomes JAJ, Paulista FH, Oliveira CM, et al. Desenvolvimento de mudas de canjerana (Cabralea canjerana) em diferentes tipos de substrato. In: Anais da 57a Reunião Anual da SBPC; 2005; Fortaleza, CE.

Ferreira MAP. Estudo comparado da dispersão e predação de sementes de Cabralea canjerana (Meliaceae) em duas áreas de mata do Estado de São Paulo [dissertação]. Campinas: Universidade Estadual de Campinas; 1994.

Fuzeto AP, Lomônaco C. Potencial plástico de Cabralea canjerana subsp. polytricha (Adr. Juss.) Penn. (Meliaceae) e seu papel na formação de ecótipos em área de cerrado e vereda, Uberlândia, MG. Revista Brasileira de Botânica 2000; 23: 169-176.

Hack C, Longhi SJ, Boligon AA, Murari AB, Pauleski DT. Análise fitossociológica de um fragmento de floresta estacional decidual no município de Jaguari, RS. Ciência Rural 2005; 35(5): 1083-1091. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782005000500015.

Heldwein AB, Buriol GA, Streck NA. O clima de Santa Maria. Ciência & Ambiente 2009; 38: 43-58.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Classificação da vegetação brasileira, adaptada a um sistema universal. Rio de Janeiro; 2012.

Janzen DH. Herbivores and the number of tree species in tropical forests. American Naturalist 1970; 104(940): 501-528. http://dx.doi.org/10.1086/282687.

Krügel MM, Behr ER. Aves. In: Itaqui J, organizador. Quarta Colônia: inventários técnicos. Santa Maria; 2002. 256 p.

Lopes SF, Oliveira AP, Neves SB, Schiavini I. Dispersão de sementes de uruvalheira (Platypodium elegans VOG.) (Fabaceae) em um cerradão, Uberlândia-MG. Revista Árvore 2010; 34(5): 807-813. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622010000500006.

Marenzi RC. Ecologia da paisagem de um fragmento costeiro: subsídio à conservação da biodiversidade [tese]. Curitiba; Universidade Federal do Paraná; 2004.

Melo VA. Poleiros artificiais e dispersão de sementes por aves em uma área de reflorestamento, no estado de Minas Gerais [dissertação]. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa; 1997.

Nathan R, Muller-Landau HC. Spatial patterns of seed dispersal, their determinants and consequences for recruitment. Trends in Ecology & Evolution 2000; 15(7): 278-285. http://dx.doi.org/10.1016/S0169-5347(00)01874-7. PMid:10856948

Peres CA, Schiesari LC, Dias-Leme CL. Vertebrate predation of Brazil-nuts (Bertholetia excelsa, Lecythidaceae), an agouti-dispersed Amazonian seed crop: a test of the escape hypothesis. Journal of Tropical Ecology 1997; 13(1): 69-79. http://dx.doi.org/10.1017/S0266467400010269.

Pizo MA. Dispersão e predação de sementes de Cabralea canjerana (Meliaceae) em duas áreas de mata do Estado de São Paulo. In: Anais do Congresso Nacional de Botânica; 1995; Ribeirão Preto, SP. p. 167.

Pizo MA, Oliveira PS. Size and lipid content of nonmyrmecochorous diaspores: effects on the interaction with litter-foraging ants in the Atlantic rain forest of Brazil. Plant Ecology 2001; 157(1): 37-52. http://dx.doi.org/10.1023/A:1013735305100.

Rabello A, Ramos FN, Hasui E. Efeito do tamanho do fragmento na dispersão de sementes de Copaíba (Copaifera langsdorfii Delf.). Biota Neotropica 2010; 10(1): 47-54. http://dx.doi.org/10.1590/S1676-06032010000100004.

Rocha VJ, Reis NR, Sekiama ML. Dieta e dispersão de sementes por Cerdocyon thous (Linnaeus) (Carnívora, Canidae) em um fragmento florestal no Paraná Brasil.

Revista Brasileira de Zoologia 2004; 21(4): 871-876. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-81752004000400022.

Sork VL. Effects of predation and light on seedling establishment in Gustavia superb. Ecology 1987; 68(5):1341-1350. http://dx.doi.org/10.2307/1939218.

Wenny DG. Seed dispersal, seed predation, and seedling recruitment of a neotropical montane tree. Ecological Monographs 2000; 70(2): 331-351. http://dx.doi.org/10.1890/0012-9615(2000)070[0331:SDSP AS]2.0.CO;2.
588e228be710ab87018b480b floram Articles
Links & Downloads

FLORAM

Share this page
Page Sections