Floresta e Ambiente
https://floram.org/article/doi/10.1590/2179-8087.081417
Floresta e Ambiente
Original Article Silviculture

Canonical Correlation Analysis Between Growth and Nutrition in Teak Seedlings

Análise de Correlação Canônica entre Crescimento e Nutrição em Mudas de Teca

Cristiane Ramos Vieira; Oscarlina Lúcia dos Santos Weber; Kuang Hongyu; José Fernando Scaramuzza

Downloads: 0
Views: 145

Abstract

ABSTRACT: The relationship between nutrients and plant growth requires in-depth studies and the application of statistical analysis capable of explaining these interactions. An experiment was prepared with N, P2O5 and K2O doses. Effects on the correlations between growth and nutrients in Tectona grandis seedlings were based on the canonical correlation analysis. Seedlings were submitted to doses of N = 0, 2.5, 5.0, 7.5 kg m–3 with urea, P2O5 = 0, 3.0, 6.0, 12.0 kg m–3 with common superphosphate, and K2O = 0, 3.0, 6.0, 12.0 kg m–3 with potassium chloride, in a completely randomized design. Canonical correlations showed that biomass was the most salient morphological characteristic in relation to the growth of T. grandis seedlings. Height and diameter were also underscored by interactions between macro- and micronutrients in the substrate, after fertilization. Results show that N, Mn and Cu were the most important nutrients for the increment of these characteristics.

Keywords

Tectona grandis, multivariate analysis, fertilization, seedling production

Resumo

RESUMO: Determinar a relação existente entre os nutrientes e o crescimento das plantas implica em estudos e a aplicação de análise estatística capaz de explicar essas interações. Diante disso, estabeleceu-se experimento com doses de N, P2O5 e K2O e seus efeitos nas correlações entre crescimento e os nutrientes em mudas de Tectona grandis, a partir da correlação canônica. As mudas foram submetidas às doses de N = 0, 2,5, 5,0 e 7,5 kg m–3 com ureia, P2O5 = 0, 3,0, 6,0 e 12,0 kg m–3 com superfosfato simples e K2O = 0, 3,0, 6,0 e 12,0 kg m–3 com cloreto de potássio, em delineamento inteiramente casualizado. As correlações canônicas demonstraram que a biomassa foi a característica morfológica que mais se destacou em relação ao crescimento das mudas de T. grandis. Essa característica, assim como altura e diâmetro, foi favorecida pelas interações entre os macro e micronutrientes, que ocorreram no substrato após a adubação. N, Mn e Cu foram os nutrientes mais importantes para o incremento dessas características.
 

Palavras-chave

Tectona grandis, análise multivariada, adubação, produção de mudas

References

Barroso DG, Figueiredo FAMMA, Pereira RC, Mendonça AVR, Silva LC. Diagnóstico de deficiências de macronutrientes em mudas de teca. Revista Árvore 2005; 29(5): 671-679. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622005000500002.

Bonduelle GM, Iwakiri S, Trianoski R, Prata JG, Rocha VY. Análise da massa específica e da retrabilidade da madeira de Tectona grandis nos sentidos axial e radial do tronco. Floresta 2015; 45(4): 671-680. http://dx.doi.org/10.5380/rf.v45i4.31991.

Cardoso AAS, Santos JZL, Tucci CAD, Silva CH Jr, Venturin N. Respostas nutricionais de mudas de sumaúma à adubação nitrogenada, fosfatada e potássica. Científica (Jaboticabal) 2016; 44(3): 421-430. http://dx.doi.org/10.15361/1984-5529.2016v44n3p421-430.

Carnevali NHS, Marchetti ME, Vieira MC, Carnevali TO, Ramos DD. Eficiência nutricional de mudas de Stryphnodendron polyphyllum em função de nitrogênio e fósforo. Ciência Florestal 2016; 26(2): 449-461. http://dx.doi.org/10.5902/1980509822746.

Coimbra EC, Vazquez GH, Nogueira TO. Superação de dormência e o uso de fungicida em diásporos de teca. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 2014; 18(12): 1281-1286. http://dx.doi.org/10.1590/1807-1929/agriambi.v18n12p1281-1286.

Dias IM, Barreto IDC, Ferreira RA. Efeito de diferentes recipientes e dosagens de fertilizante fosfatado no crescimento de espécies florestais nativas. Revista Interdisciplinar de Pesquisa e Inovação 2015; 1(1): 1-10.

Draper NR, Smith HA. Aplplied regression analysis. 3rd ed. New York: Jonh Wiley; 1998. http://dx.doi.org/10.1002/9781118625590.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA. Serviço Nacional de Levantamento e Conservação de Solos. Manual de métodos de análise do solo. 2. ed. Rio de Janeiro: Embrapa; 1997. 212 p.

Favare LG, Guerrini IA, Backes C. Níveis crescentes de saturação por bases e desenvolvimento inicial de teca em um Latossolo de textura média. Ciência Florestal 2012; 22(4): 693-702. http://dx.doi.org/10.5902/198050987551.

Gomes JM, Paiva HN. Viveiros florestais: propagação sexuada. Viçosa: UFV; 2006. 116 p.

Gonçalves EO, Paiva HN, Neves JCL, Gomes JM. Nutrição de mudas de angico-vermelho (Anadenanthera macrocarpa (Benth.) Brenan) submetidas a doses de N, P, K, Ca e Mg. Revista Árvore 2012; 36(2): 219-228. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622012000200003.

Gonçalves EO, Paiva HN, Neves JCL, Klippel VH, Caldeira MVW. Crescimento de jacarandá-da-bahia (Dalbergia nigra ((Vell.) Fr. All. ex Benth)) sob diferentes doses de NPK. Cerne 2014; 20(3): 493-500. http://dx.doi.org/10.1590/01047760201420031220.

Hair JF Jr, Anderson RE, Tatham RL, Black WC. Análise multivariada de dados. Porto Alegre: Bookman; 2005. 593 p.

Hair JF Jr, Black WC, Babin BJ, Anderson RE, Tatham RL. Análise multivariada de dados. Porto Alegre: Bookman; 2009. 688 p.

Indústria Brasileira de Árvores – IBÁ. Anuário Estatístico IBÁ 2016. Brasília: IBÁ; 2016. 96 p.

Inocêncio MF, Carvalho JG. Características morfológicas e absorção de nutrientes em duas espécies florestais sob diferentes soluções nutritivas. Global Science Technology 2013; 6(3): 124-136. http://dx.doi.org/10.14688/1984-3801.v06n03a13.

Johnson RA, Wichern DW. Applied multivariate statistical analysis. 6th ed. New Jersey: Prentice Hall; 2007.

Khattree R, Naik DN. Multivariate data reduction and discrimination with SAS software. Cary: SAS Institute Inc.; 2000. 558 p.

Kutner MH, Nachtsheim CJ, Neter J. Applied linear regression models. 4th ed. New York: McGraw-Hill Irwin; 2004.

Lange A, Silva JG Jr, Caione G. Substratos para produção de mudas de Schizolobium amazonicum. Tecnologia e Ciência Agropecuária 2014; 8(1): 49-54.

Locatelli M, Vieira AH, Macedo RS, Pequeno PLL. Caracterização de sintomas de deficiências em mudas de teca (Tectona grandis L. f.). Rondônia: Embrapa Rondônia; 2006. 4 p. (Circular Técnica, no. 90).

Malavolta E, Vitti GC, Oliveira SA. Avaliação do estado nutricional das plantas: princípios e aplicações. 2. ed. Piracicaba: POTAFOS; 1997. 319 p.

Malavolta E. Elementos de nutrição mineral de plantas. São Paulo: Agronômica Ceres; 1980. 251 p.

Menegatti RD, Navroski MC, Guollo K, Fior CS, Souza AG, Possenti JC. Formação de mudas de guatambu em substrato com hidrogel e fertilizante de liberação controlada. Revista Espacios 2017; 38(22): 35-47.

Mingoti SA. Análise de dados através de métodos de estatística multivariada: uma abordagem aplicada. Belo Horizonte: Editora UFMG; 2005.

Protásio TP, Trugilho PF, Neves TA, Vieira CMM. Análise de correlação canônica entre características da madeira e do carvão vegetal de Eucalyptus. Scientia Forestalis 2012; 40(95): 317-326.

R Development Core Team. R: a language and environment for statistical computing. Vienna: R Foundation for Statistical Computing; 2014.

Souza NH, Marchetti ME, Carnevali TO, Ramos DD, Scalon SPQ, Silva EF. Estudo nutricional da canafístula (II): eficiência nutricional em função da adubação com nitrogênio e fósforo. Revista Árvore 2012; 36(5): 803-812. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622012000500002.

Stahl J, Ernani PR, Gatiboni LC, Chaves DM, Neves CU. Produção de massa seca e eficiência nutricional de clones de Eucalyptus dunnii e Eucalyptus benthamii em função da adição de doses de fósforo ao solo. Ciência Florestal 2013; 23(2): 287-295. http://dx.doi.org/10.5902/198050989275.

Trazzi PA, Caldeira MVW, Cusatis AC, Higa AR. Crescimento e nutrição de mudas de Tectona grandis produzidas em substratos orgânicos. Scientia Forestalis 2014; 42(101): 49-56.

Trugilho PF, Lima JT, Mori FA. Correlação canônica das características químicas e físicas da madeira de clones de Eucalyptus grandis e Eucalyptus saligna. Cerne 2003; 9(1): 66-80.

Valeri SV, Corradini L. Fertilização em viveiro para produção de mudas de Eucaliptus e Pinus. In: Gonçalves JLM, Benedetti V, editor. Nutrição e fertilização florestal. Piracicaba: IPEF; 2000. p. 168-190.
 

5ce298c10e8825a25ce7781a floram Articles
Links & Downloads

FLORAM

Share this page
Page Sections