Floresta e Ambiente
https://floram.org/article/doi/10.1590/2179-8087.028013
Floresta e Ambiente
Original Article Forest Products

Deformação Residual Longitudinal de Clones de Eucalyptus em Local Sujeito a Ventos

Longitudinal Residual Strain of Eucalyptus Clone in Location Subject to Action of Winds

Braz, Rafael Leite; Oliveira, José Tarcísio da Silva; Rosado, Antônio Marcos; Vidaurre, Graziela Baptista; Oliveira, José Geraldo Lima de

Downloads: 0
Views: 270

Resumo

Durante o desenvolvimento das árvores, esforços mecânicos são gerados com o intuito de mantê-la em equilíbrio e ereta em resposta a diversos fatores ambientais. Estes esforços são conhecidos como tensões de crescimento e variam na sua distribuição e intensidade nas diferentes espécies do gênero Eucalyptus. Portanto, objetivou-se avaliar a deformação residual longitudinal (DRL) e sua relação com as características de crescimento da árvore, propriedade física e mecânica da madeira de clones do híbrido Eucalyptus urophylla × Eucalyptus grandis com 30 e 35 meses de idade, em plantios florestais na região do Vale do Rio Doce, Minas Gerais, em áreas sujeita a forte ação dos ventos, que tem como consequência o tombamento e até mesmo a quebra dessas árvores. A DRL média foi de 0,086mm, e quando associada as outras características da madeira, as correlações não foram significativas. As características de crescimento das árvores, a densidade básica, o módulo de elasticidade (MOE) e módulo de ruptura (MOR) e trabalho absorvido não foram suficientes para explicar o comportamento da DRL.

Palavras-chave

tensão de crescimento, vento, Eucalyptus urophylla × Eucalyptus grandis.

Abstract

During development and growth of trees, mechanical stresses are generated in order to keep it balanced and upright in response to various environmental factors. These efforts are known as growth stresses and can vary in distribution and intensity across different species of the genus Eucalyptus. Thus, the objective was to evaluate the longitudinal residual strains (LRS) and its correlations with tree growth features, physical and mechanical properties of the Eucalyptus urophylla × Eucalyptus grandis hybrid clones. Trees were 30 and 35 months old, located in forest plantations of Vale do Rio Doce, Minas Gerais, in areas subject to wind action, with damping effect and even the breaking of these trees. The LRS measured with extensometer was on average 0.086mm and when associated with other characteristics of the wood, the correlations were not significant. The growth characteristics of trees, basic density, modulus of elasticity (MOE) and modulus of rupture (MOR), and absorbed work were not enough to explain the LRS behavior.

Keywords

stress growth, wind, Eucalyptus urophylla × Eucalyptus grandis.

References

Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. MB-26/40: ensaios físicos e mecânicos da madeira. Rio de Janeiro; 1940. 16 p.

Baena ES. A utilização de Eucalyptus saligna Smith e Eucalyptus grandis Hill jovens na confecção de sarrafos [dissertação]. Piracicaba: Escola Superior de Agricultura de Luíz de Queiroz, Universidade de São Paulo; 1982.

Braz RL, Oliveira JTS, Rosado AM, Vidaurre GB, Paes JB. Parâmetros dendrométricos e resistência mecânica das árvores de clones de Eucalyptus em áreas sujeitas à ação dos ventos. Ciência Florestal 2014; 24(4): 947-958. http://dx.doi.org/10.5902/1980509816608.

Cardoso AA Jr, Trugilho PF, Lima JT, Rosado SCS, Mendes LM. Deformação residual longitudinal em diferentes espaçamentos e idade em clones de híbridos de Eucalyptus. Cerne 2005; 11(3): 218-224.

Carvalho AM, Gonçalves MPM, Amparado KF, Latorraca JVF, Garcia RA. Correlações da altura e diâmetro com tensões de crescimento em árvores de Corymbia citriodora e Eucalyptus urophylla. Árvore 2010; 34(2): 323-331. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622010000200015.

Clair B, Ruelle J, Thibaut B. Relationship between growth stresses, mechanic physical properties and proportion of fibre with gelatinous layer in Chestnut (Castanea sativa Mill.). Holzforschung 2003; 57(2): 189-195. http://dx.doi.org/10.1515/HF.2003.028.

Del Menezzi CH. Utilização de um método combinado de desdobro e secagem para a produção de madeira serrada de Eucalyptus grandis W. Hill ex-Maiden e E.cloesiana F. Muell [dissertação]. Piracicaba: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo; 1999.

Dinwoodie JM. Growth stresses in timber: a review of literature. Forestry 1966; 39(2): 162-170. http://dx.doi.org/10.1093/forestry/39.2.162.

Hillis WE, Brown AG. Eucalyptus for wood production. Melbourne: CSIRO; 1978.

Huang YS, Hung LF, Kuo-Huang LL. Biomechanical modeling of gravitropic response of branches: roles os asymmetric periohery growth strain versus self-weight bending effect. Trees 2010; 24(6): 1151-1161. http://dx.doi.org/10.1007/s00468-010-0491-0.

Kubler H. Growth stresses in trees and related wood properties. Forest Products Abstracts 1987; 10(3): 61-119.

Latorraca JVF, Albuquerque CEC. Efeito do rápido crescimento sobre as propriedades da madeira. Floresta e Ambiente 2000; 7(1): 279-291.

Lima JT, Trugilho PF, Rosado SCZ, Cruz CR. Deformações residuais longitudinais decorrentes de tenções de crescimento em Eucalyptus e sua associação com outras propriedades. Árvore 2004; 28(1): 107-116.

Melo VM. Variação nas produtividades da madeira de clones de Eucalyptus cultivados em diferentes topografias e sujeitas a tempestade [dissertação]. Lavras: Universidade Federal de Lavras; 2004.

Muneri A, Knigth J, Legate W, Palmer G. Relationships between surface longitudinal growth strain and tree size, wood properties and timber distorcion of 4 years old plantation grown Eucalyptus cloeziana. In: IUFRO Conference: the future of eucalyptus for wood products; 2000; Lauceston. Lauceston: IUFRO; 2000. p. 292-300.

Opie JE, Curtin RA, Incoll WD. Stand management. In: Hillis WE, Brown AG, editores. Eucalypts for wood production. Sydney: CSIRO; 1984.

Rech C, Silva JC. Melhoramento genético para a qualidade da madeira. Madeira 2001a; 48-54. Edição especial.

Rech C, Silva JC. Características intrínsecas da madeira. Madeira 2001b; 60-65. Edição Especial.

Rodrigues EAC, Rosado SCS, Trugilho PF, Santos AM. Seleção de clones de Eucalyptus para as propriedades físicas da madeira avaliadas em árvores no campo. Cerne 2008; 14(2): 147-152.

Souza MAM, Trugilho PF, Lima JT, Rosado SCS. Deformação residual longitudinal e sua relação com algumas características de crescimento e da madeira em clones de Eucalyptus. Floresta 2003; 33(3): 275-284. http://dx.doi.org/10.5380/rf.v33i3.2261.

Souza MAM. Deformação residual longitudinal (DRL) causada pelas tensões de crescimento em clones de híbridos de Eucalyptus [dissertação]. Lavras: Universidade Federal de Lavras; 2002.

Trugilho PF, Lima JT, Pádua FA, Soragi LC, Andrade CR. Deformação residual longitudinal (DRL) e tangencial (DRT) em seis clones de Eucalyptus spp. Cerne 2006; 12(3): 279-286.

Trugilho PF. Tensão de crescimento em árvores vivas de clones de Eucalyptus spp. e de Eucalyptus dunnii maiden e propriedades da sua madeira [tese]. Curitiba: Universidade Federal do Paraná; 2005.

Wyk JL Van. Hardwood sawmilling can have a brtight future in South Africa. Southern African Forestry Journal 1978; 109(1): 47-53. http://dx.doi.org/10.1080/20702620.1978.10433505.

5a708d1a0e882506405dfcc2 floram Articles
Links & Downloads

FLORAM

Share this page
Page Sections