Floresta e Ambiente
https://floram.org/article/doi/10.1590/2179-8087.013718
Floresta e Ambiente
Original Article Forest Management

Description of the Mate Industrial Agglomerate of the Alto Vale Taquari, Rio Grande do Sul, Brazil

Henrique Piton Greff; Jorge Antonio de Farias; Pabulo Diogo de Souza

Downloads: 0
Views: 161

Abstract

Abstract: The mate (Ilex paraguariensis) market of Rio Grande do Sul has experienced the structuring of a productive chain of mate, from the implantation of the herbs, through industrialization, until they reach the final consumer. Thus, more advanced methods of productive and organizational development are necessary, such as the institutionalization of Local Productive Systems. Our study sought to identify and characterize the industrial settlement of the Alto Vale Taquari. The mechanisms adopted to identify the Local Productive Arrangements (LPA) were based on the evaluation of the data of the Annual Social Information Report, on-site verification of the existence of industries and indicators of industrial agglomeration. We identified 33 mate industries, in 5 municipalities. The industrial agglomerate was characterized as a Local Development Vector. Therefore, we observed a need to implement actions that promote the structuring of the agglomerate, especially regarding the institutionalization of governance.

Keywords

local productive system, clusters, mate

References

Antoni VL. A estrutura competitiva da indústria ervateira do Rio Grande do Sul. Revista Teoria e Evidência Econômica 1999; 7(12): 49-68. 10.5335/rtee.v7i12.4798

Barbetta PA. Estatística aplicada às ciências sociais. 6th ed. Florianópolis: UFSC; 2006. p. 55-63.

Cassiolato JE, Lastres HMM. Glossário de arranjos de sistemas produtivos e inovativos locais. In: Lastres HMM, Cassiolato JE. Arranjos produtivos locais: uma nova estratégia de ação para o Sebrae. Rio de Janeiro: Redesist; 2003a. p. 8-24.

Cassiolato JE, Lastres HMM. O foco em arranjos produtivos e inovativos locais de micro e pequenas empresas. Rio de Janeiro: Redesist; 2003b.

Fundo de Desenvolvimento e Inovação da Cadeia Produtiva da Erva-Mate - FUNDOMATE. Informativo do Fundomate [Internet] 2017 [cited 2017 Jul. 15]; (27). Available from: Available from: https://bit.ly/3ddzJJs

Leite Filho GA, Antoniali LM. Proposta de classificação de arranjos produtivos locais por indicadores de identificação: um estudo multivariado. Interações 2011; 12(1): 53-64. 10.1590/S1518-70122011000100006

Marshall A. Princípios de economia: tratado introdutório. São Paulo: Abril Cultural; 1982.

Masquietto CD, Sacomano Neto M, Giuliani AC. Centralidade e densidade em redes de empresas: um estudo no arranjo produtivo local do álcool. Revista de Administração e Inovação 2011; 8(1): 122-147. 10.5773/rai.v8i1.456

Ministério do Trabalho e Emprego - MTE. Relação Anual de Informações Sociais [Internet]. 2014 [cited 2014 Dec. 10]. Available from: Available from: https://bit.ly/344y18V

Mytelka LE, Farinelli F. Local clusters, innovation systems and sustained competitiveness. Maastricht: UNU-Intech; 2000. (Discussion paper).

Petter RR, Resende LM, Ceranto FAA, Martins R. Identificação do nível de maturidade do arranjo produtivo local de bonés de Apucarana. In: Encontro Nacional de Engenharia de Produção; 2010; São Carlos. São Carlos: Enegep; 2010. p. 1-14.

Rio Grande do Sul. Decreto n. 47.175, de 14 de abril de 2010. Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, Porto Alegre (2010 Abr. 14): 1-4.

Santini S, Favarin EV, Nogueira MA, Oliveira ML, Ruppenthal JE. Fatores de mortalidade em micro e pequenas empresas: um estudo na região central do Rio Grande do Sul. Estratégia & Negócios 2015; 8(1): 145-169. 10.19177/reen.v8e12015145-169

Saraceni AV, Andrade PP Jr. Proposta teórico-conceitual de desenvolvimento em arranjos produtivos locais. Revista Eletrônica Gestão e Sociedade 2013; 7(16): 92-111. 10.21171/ges.v7i16.1453

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - SEBRAE. Anuário do trabalho na micro e pequena empresa: 2015. São Paulo: Dieese; 2015.

Silva CA, Cassol R. A utilização do geoprocessamento na quantificação econômica do extrativismo da erva-mate no município de Erechim. Perspectiva 2003; 27(97): 61-74.

Silveira MAP, Moraes TS. Mecanismos para identificação e estimulação de setores com potencial para formação de arranjos produtivos locais (APL). Reuna 2010; 15(3): 13-26.

Sindicato da Indústria do Mate no Estado do Rio Grande do Sul - SINDIMATE. Dados estatísticos: erva-mate [Internet]. c2011 [cited 2016 Jun. 16]. Available from: Available from: https://bit.ly/2UrMg3v

Suzgan W, Furtado J, Garcia R, Sampaio SEK. Coeficientes de GINI locacionais - GL: aplicação à indústria de calçados do estado de São Paulo. Nova Economia 2009; 13(21): 39-60.
 

5ec43a2b0e88251d43ba8f8e floram Articles
Links & Downloads

FLORAM

Share this page
Page Sections