Floresta e Ambiente
https://floram.org/article/doi/10.1590/2179-8087-floram-2020-0044
Floresta e Ambiente
Original Article Silviculture

Interaction Between Energy Distribution Systems and Urban Afforestation in the Metropolitan Region of Belo Horizonte

Rafael Malfitano Braga; Francisco de Assis Braga; Nelson Venturin; Marina Moura de Souza

Downloads: 0
Views: 49

Abstract

Abstract Urban growth promotes changes in the environment and in the quality of life. Urban afforestation enables environmental services. But afforestation requires planning and maintenance to avoid conflicts with other urban equipment. The objective of this work was to analyze the interaction between urban afforestation and energy distribution systems in the Metropolitan Region of Belo Horizonte. The state-owned energy concessionaire’s database was used, seeking to analyze the relationship between the history of outages in energy supply and the environmental factors associated with the fact, in the period between 2010 and 2015. It was found that the most relevant factors were the type of electrical energy distribution system (bare or isolated) and the maintenance (pruning) of the trees. The size of the tree and the strength of the wood are decisive in defining the demand for maintenance pruning to ensure a harmonious relationship between the trees and the electrical energy distribution system.

Keywords

landscaping, urban forests, urban trees

References

BURCHAM DC, AUTIO WR, JAMES K, MODARRES-SADEGHI Y, KANE B. Efeito do tipo de poda e gravidade nas propriedades de vibração e massa de mogno senegal (Khaya senegalensis) e árvore de chuva (Samaneasaman). Árvores. 2019;3(1):1-16.

CARMELO SR, SEITZ RA. Diagnóstico das interferências de árvores na rede de distribuição aérea de energia elétrica. 2005.

CARVALHO PER. Espécies Florestais Brasileiras - Recomendações Silviculturais, potencialidades e Usos da Madeira. 1994.

Manual de arborização. 2011.

DUARTE TEPN, ANGEOLETTO F, SANTOS JWMC, SILVA FF, BOHRER JFC, MASSAD L. Reflexões sobre arborização urbana: desafios a serem superados para o incremento da arborização urbana no Brasil. Revista em Agronegócio e Meio Ambiente. 2018;11(1):327-41.

FERREIRA DF. SISVAR: a guide for its bootstrap procedures in multiple comparisons. Ciência e Agrotecnologia. 2014;38(2):109-12.

FONTOURA LFM. Campo, cidade e a natureza recriada na artificialidade urbana. Boletim Gaúcho de Geografia. 2011;36(1):43-51.

GÓMEZ-BAGGETHUN E, BARTON DN. Classificando e valorizando serviços ecossistêmicos para o planejamento urbano. Economia Ecológica. 2013;6(1):235-45.

Área Territorial Brasileira. 2013.

Boletim Agroclimatológico Mensal. 2014;47-48.

LEAL L, BIONDI D, ROCHADELLI R. Custos de implantação e manutenção da arborização de ruas da cidade de Curitiba, PR. Revista Árvore. 2008;32(3):557-65.

LORENZI H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 1998;2.

LORENZI H. es brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 2002;1.

LORENZI H, SOUZA H. M., TORRES M. A. V., BACHER L. B. Árvores exóticas no Brasil: madeireiras, ornamentais e aromáticas. 2003.

LORENZI H, SOUZA H. M., FERREIRA E., CERQUEIRA L. S. C., COSTA J. T. M. Palmeiras brasileiras e exóticas cultivadas. 2004.

LUCON T. N., PRADO FILHO J. F., SOBREIRA F. G. Índice e percentual de áreas verdes para o perímetro urbano de Ouro Preto-MG. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana. 2019;8(3):63-78.

MELO EFRQ, SEVERO BMA. Avenida Brasil (Passo Fundo, Rio Grande do Sul): diversidade da vegetação e qualidade ambiental. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana. 2010;5(3):1-17.

MELO RR, LIRA FILHO JA, JÚNIOR FR. Diagnóstico qualitativo e quantitativo da arborização urbana no bairro Bivar Olinto, Patos, Paraíba. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana. 2019;2(1):64-80.

OLIVEIRA M, PERETTI C, BUDKE JC, SANTOS SC, CORAZZA T, GOMES S. Reflexos da evolução urbana sobre a arborização em Erechim, Sul do Brasil. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana. 2013;8(2):86-103.

PORTO LPM, BRASIL HMS. Manual de Orientação Técnica da Arborização Urbana de Belém: guia para planejamento, implantação e manutenção da arborização em logradouros públicos. 2013.

SANTOS CZA, FERREIRA RA, SANTOS LR, SANTOS LI, GOMES SH, GRAÇA DAS. Análise qualitativa da arborização urbana de 25 vias públicas da cidade de Aracaju-SE. Ciência Florestal. 2015;25(3):751-63.

Manual Técnico de Arborização Urbana. 2011.

SOARES AL, REGOA FC, MCPHERSON EG, SIMPSON JR, PEPERB PJ, XIAO Q. Benefícios e custos de árvores de rua em Lisboa, Portugal. Floresta Urbana e Verde Urbano. 2011;10(2):69-78.

VALE AT, SARMENTO TR, ALMEIDA AN. Caracterização e uso de madeiras de galhos de árvores provenientes da arborização de Brasília, DF. Ciência Florestal. 2005;15(4):411-20.

VELASCO GN, LIMA AML, COUTO HTZ. Análise comparativa dos custos de diferentes redes de distribuição de energia elétrica no contexto da arborização urbana. Revista Árvore. 2006;30(4):679-86.

VOGT J, HAUER RJ, FISCHER BC. Os Custos de Manutenção e Não Manutenção da Floresta Urbana: Revisão da Literatura Florestal Urbana e Arboricultura. Arboricultura e Florestas Urbanas. 2015;41(6):293-323.


Submitted date:
06/09/2020

Accepted date:
08/18/2020

5f87157a0e8825ad0d3901aa floram Articles

FLORAM

Share this page
Page Sections