Floresta e Ambiente
http://floram.org/article/doi/10.4322/floram.2013.036
Floresta e Ambiente
Original Article Silviculture

Ações de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais nas Unidades de Conservação Estaduais do Espírito Santo

Actions of Prevention and Combat to Forest Fires in Conservation Units from Espirito Santo state, Brazil

Tebaldi, André Luiz C.; Fiedler, Nilton César; Juvanhol, Ronie Silva; Dias, Henrique Machado

Resumo

Foram avaliadas as condições para prevenção e combate dos incêndios nas Unidades de Conservação (UCs) Estaduais do Espírito Santo. Foram realizadas entrevistas com os gestores das 16 UCs e visitas às mesmas, para análise de documentos, relatórios e planos de manejo. Os incêndios foram caracterizados segundo os grupos de causas e ordenados pelas classes de tamanho: I (0-0,009 ha), II (0,1-4,0 ha), III (4,1-40,0 ha), IV (40,1-200,0 ha) e V (>200 ha). Os menores déficits de pessoal e equipamentos operacionais foram apresentados pelas Unidades de Uso Sustentável. No entanto, a efetividade de gestão das Unidades de Proteção Integral é maior, com uma infraestrutura e pessoal permanente atuando nas mesmas. A maior causa dos incêndios foi representada pela queima para limpeza (20%), sendo classificados como tamanhos II e III (25%). Apesar das limitações de pessoal e equipamentos operacionais, as UCs Estaduais possuem condições mínimas para ações de prevenção e combate dos incêndios.

Palavras-chave

áreas protegidas, planejamento, políticas públicas

Abstract

In this study, we evaluated the conditions for preventing and fighting forest fires in the Conservation Units (CU) of Espirito Santo state, Brazil. We visited the 16 existing CUs in the state. During these visits, we analyzed documents, reports and management plans and conducted interviews with the managers. The fires were characterized by main groups of causes and arranged according to size class: I (0-0.009 ha), II (0.1-4.0 ha), III (4.1-40.0 ha), IV (40.1- 200.0 ha), and V (>200 ha). The Sustainable Use Units showed the lowest deficits of personnel and operating equipment; however, the management effectiveness of the Integral Protection Units is greater, presenting good infrastructure and permanent action of personnel. The major cause of fire was debris burning (20%) and the most common size classes were II and III (25%). Despite the limitations in personnel and operational equipment, the CUs hold the minimum conditions required for actions of prevention and combat to forest fires.

Keywords

protected areas, planning, public policy
588e2273e710ab87018b47a9 floram Articles
Links & Downloads

FLORAM

Share this page
Page Sections