Floresta e Ambiente
http://floram.org/article/doi/10.1590/2179-8087.134115
Floresta e Ambiente
Original Article Conservation of Nature

A Cobertura Florestal em Paisagens do Médio Vale do Rio Paraíba do Sul

Forest Cover in Landscapes of the Middle Valley of Paraiba River

Marcos Paulo dos Santos Pereira; Márcio Rocha Francelino; Jarbas Marçal. Queiroz

Downloads: 0
Views: 103

Resumo

RESUMO: A contínua substituição da cobertura florestal pelo cultivo agrícola e a urbanização causaram alterações na maior parte do bioma Mata Atlântica no Brasil. O entendimento da interação entre os fatores físicos, antrópicos e da cobertura vegetal em uma paisagem é de fundamental importância para oferecer subsídios ao planejamento territorial de forma sustentável. Este estudo investigou a influência da altitude, declividade e orientação das vertentes na cobertura florestal em três diferentes paisagens no município de Vassouras, RJ. No geral, as áreas analisadas apresentaram a cobertura florestal fragmentada, porém foi observada uma paisagem com maior cobertura florestal do que pastagens. Entre as variáveis analisadas, a altitude e a declividade apresentaram uma relação positiva com a cobertura florestal. As paisagens estavam inseridas em diferentes contextos socioeconômicos que podem também determinar a distribuição da cobertura florestal atual. A região estudada oferece atributos socioambientais específicos de cada paisagem, cuja compreensão deve ser útil ao planejamento ambiental.

Palavras-chave

fragmentação florestal, ecologia de paisagens, uso do solo, pastagens, vassouras

Abstract

ABSTRACT: The continuous replacement of forest covers for crops and urban areas changed most of the Atlantic Forest biome in Brazil. Hence, understanding the interaction between the forest cover, physical and anthropic factors in a landscape is essential in order to provide subsidies for sustainable land use. The present study aimed at investigating the influence of the altitude, declivity, and slope orientation on the forest cover of three landscapes in the municipality of Vassouras. In general, Vassouras showed fragmented forest covers, but we observed a landscape covered more by forests than pastures. Among the variables analyzed, altitude and declivity showed a positive relationship with forest cover. The analyzed landscapes were inserted in different socio-economical contexts, which can also affect the current forest cover distribution. The socio-environmental attributes of those landscapes are specific and their understanding can be strategic for environmental planning.
 

Keywords

forest fragmentation, landscape ecology, land use, pastures, vassouras

References

Amorim RR, Oliveira RC. As unidades de paisagem como uma categoria de análise geográfica: O exemplo do Município de São Vicente-SP. Sociedade & Natureza 2008; 20(2): 177-198. http://dx.doi.org/10.1590/S1982-45132008000200011.

Brasil. Ministério do Turismo. Turismo rural: orientações básicas. 2. ed. Brasília: Ministério do Turismo; 2010. 68 p.

Cabral DC, Fiszon JT. Padrões sócio-espaciais de desflorestamento e suas implicações para a fragmentação florestal: estudo de caso na Bacia do Rio Macacu, RJ. Scientia Forestalis 2004; 66: 13-24.

Cabral DC, Freitas SR, Fiszon JT. Combining sensors in landscape ecology: imagery-based and farm-level analysis in the study of human-driven forest fragmentation. Sociedade & Natureza 2007; 19(2): 69-87. http://dx.doi.org/10.1590/S1982-45132007000200005.

Caldas AJFS. Geoprocessamento e análise ambiental para a determinação de corredores de habitat na Serra da Concórdia, Vale do Paraíba, RJ [dissertação]. Seropédica: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; 2006.

Carvalho A Fo, Lumbreras JF, Wittern KP, Lemos AL, Santos RD, Calderano B Fo, Calderano SB, Oliveira RP, Aglio MLD, Souza JS, Chaffin CE. Mapa de reconhecimento de baixa intensidade dos solos do estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Embrapa Solos; 2003. 1 Mapa, color. Escala 1:250.000.

Cunha JEBL, Rufino IAA, Silva BB, Chaves IB. Dinâmica da cobertura vegetal para a Bacia de São João do Rio do Peixe, PB, utilizando-se sensoriamento remoto. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 2012; 16(5): 539-548. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-43662012000500010.

Dean W. A ferro e fogo: a história e a devastação da mata atlântica brasileira. São Paulo: Companhia das Letras; 2007. 484 p.

Drummond JA. Devastação e preservação ambiental no Rio de Janeiro. Niterói: EDUFF; 1997.

ESRI. ArcGIS – ArcMap 10 help on line. 2010 [citado em 2011 nov. 20]. Disponível em: http://help.arcgis.com/en/arcgisdesktop/10.0/help/index.html#//00170000009r000000

Ferreira WPM, Ribeiro MF, Fernandes-Filho EI, Castro CCR, Souza CF. As características térmicas das faces noruega e soalheira como fatores determinantes do clima para a cafeicultura de montanha. Documentos: Embrapa Café 2012; 10: 1-34.

Francelino MR, Rezende EMC, Silva LDB. Proposta para zoneamento ambiental de plantio de eucalipto. Cerne 2012; 18(2): 275-283. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-77602012000200012.

Freitas SR, Hawbaker TJ, Metzger JP. Effects of roads, topography, and land use on forest cover dynamics in the Brazilian Atlantic Forest. Forest Ecology and Management 2010; 259(3): 410-417. http://dx.doi.org/10.1016/j.foreco.2009.10.036.

Fridman F. As cidades e o café. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional 2008; 4: 27-48.

Gomes ML. Ouro, posseiros e fazendas de café. A ocupação e a degradação ambiental da região das Minas do Canta Gallo na província do Rio de Janeiro [tese]. Seropédica: Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; 2004.

Guariguata MR, Ostertag R. Neotropical secondary forest succession: changes in structural and funcional characteristics. Forest Ecology and Management 2001; 148(1-3): 185-206. http://dx.doi.org/10.1016/S0378-1127(00)00535-1.

Lopes SF, Schiavini I, Oliveira AP, Vale VS. An ecological comparison of floristic composition in seasonal semideciduous forest in Southeast Brazil: implications for conservation. International Journal of Forestry Research 2012; 2012: 1-14. http://dx.doi.org/10.1155/2012/537269.

Marengo JA, Alves LM. Tendências hidrológicas da bacia do rio Paraíba do Sul. Revista Brasileira de Meteorologia 2005; 20(2): 215-226.

Moulton TP, Souza ML. Conservação com base em bacias hidrográficas. In: Rocha CFD, Bergallo HG, Van-Sluys M, Alves MAS, editores. Biologia da conservação: essências. São Carlos: Editora Rima; 2006. p. 157-181.

Oliveira RR, Zau AS, Lima DF, Silva MBR, Vianna MC, Sodre DO et al. Significado ecológico da orientação de encostas no maciço da Tijuca, Rio de Janeiro. Oecologia Brasiliensis 1995; 1(1): 523-541. http://dx.doi.org/10.4257/oeco.1995.0101.28.

Ranta P, Blom T, Niemelä J, Joensuu E, Siitonen M. The fragmented Atlantic rain forest of Brazil: size, shape and distribution of forest fragments. Biodiversity and Conservation 1998; 7(3): 385-403. http://dx.doi.org/10.1023/A:1008885813543.

Ribeiro MC, Metzger JP, Martensen AC, Ponzoni FJ, Hirota MM. The Brazilian Atlantic Forest: how much is left, and how is the remaining forest distributed? Implications for conservation. Biological Conservation 2009; 142(6): 1141-1153. http://dx.doi.org/10.1016/j.biocon.2009.02.021.

Silva WG, Metzger JP, Simões S, Simonetti C. Relief influence on the spatial distribution of the Atlantic Forest cover on the Ibiúna Plateau, SP. Brazilian Journal of Biology = Revista Brasileira de Biologia 2007; 67(3): 403-411. PMid:18094822. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-69842007000300004.

Silveira CS, Silva VV. Dinâmicas de regeneração, degeneração e desmatamento da vegetação provocadas por fatores climáticos e geomorfológicos: uma análise geoecológica através de sig. Revista Árvore 2010; 34(6): 1025-1034. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622010000600008.

Stein S. Vassouras: um município brasileiro do café, 1850-1900. Rio de Janeiro: Nova Fronteira; 1990. 314 p.

Teixeira AMG, Soares-Filho BS, Freitas SR, Metzger JP. Modeling landscape dynamics in an Atlantic Rainforest region: implications for conservation. Forest Ecology and Management 2009; 257(4): 1219-1230. http://dx.doi.org/10.1016/j.foreco.2008.10.011.

Turner IM, Corlett RT. The conservation value of small, isolated fragments of lowland tropical rain forest. Trends in Ecology & Evolution 1996; 11(8): 330-333. PMid:21237864. http://dx.doi.org/10.1016/0169-5347(96)10046-X.

Valverde O. A fazenda de café escravocrata no Brasil. Revista Brasileira de Geografia 1967; 29(1): 37-81.

Viana VM, Pinheiro LAFV. Conservação da biodiversidade em fragmentos florestais. Série Técnica IPEF 1998; 12(32): 25-42.

Zani MV, Abreu MB, Cruz CBM. Detecção de mudanças no período de 1994 a 2007 nos remanescentes florestais na Região Turístico-Cultural do Médio Paraíba – RJ. In: Anais XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto – SBSR; 2011; Curitiba. São José dos Campos: INPE; 2011. p. 2905.
 

58ff50300e8825d76aabdcf0 floram Articles
Links & Downloads

FLORAM

Share this page
Page Sections