Floresta e Ambiente
http://floram.org/article/doi/10.1590/2179-8087.100814
Floresta e Ambiente
Original Article Forest Products

Características Físicas e Anatômicas de Cedrela odorata L. e Cedrelinga cateniformis Ducke

Physical and Anatomical Characteristics of Cedrela odorata L. and Cedrelinga cateniformis Ducke

Fernandes, Neila Cristina Lima; Valle, Mara Lúcia Agostini; Calderon, Claudene Menezes Atayde

Resumo

Estudos de anatomia e pesquisas tecnológicas são necessários para as espécies Cedrela odorata e Cedrelinga cateniformis, uma vez que são muito utilizadas no setor moveleiro do município de Cruzeiro do Sul – Acre. Para avaliar o emprego adequado da madeira dessas espécies na indústria moveleira, este trabalho objetivou determinar suas propriedades físicas e anatômicas. Foram realizados ensaios para determinação da densidade básica e variação dimensional, bem como descrição macroscópica da madeira. Quanto aos fatores de anisotropia de contração e inchamento as espécies, foram classificadas como excelentes, com características adequadas para produção de móveis como estantes, mesas e armários.

Palavras-chave

propriedades anatômicas, propriedades físicas, densidade e estabilidade dimensional

Abstract

Studies of anatomy and technological research are needed for Cedrela odorata and Cedrelinga cateniformis species, since they are widely used in the furniture sector of Cruzeiro do Sul - Acre, Brazil. Thus, to enable the appropriate use of these wood species in the furniture industry, this study aimed to evaluate their physical and anatomical characteristics. Assays were performed to determine the basic density, dimensional variation and macroscopic description timber. The species were classified as lightweight and with excellent anisotropic and swelling factors, characteristics indicated for production of furniture as shelves, tables and cabinets.

Keywords

physical properties, anatomical properties, density and dimensional stability

References

Acre. Secretaria Executiva de Floresta e Extrativismo – SEF. Diagnóstico do Setor Florestal Madeireiro do Estado do Acre. Rio Branco: SEF; 1999.15 p.

Alves C, Pereira KRM, Silva TTS, Frota VB, Souza IAT. Avaliação das propriedades físicas de oito espécies usadas em serrarias de Rio Branco, Acre. In: Anais do 4º Congresso Florestal Paranaense [online]. 2012; Curitiba. Curitiba: APRE; 2012. p. 1-9. [citado em 2016 jun. 1]. Disponível em: http://malinovski.com.br/CongressoFlorestal/Trabalhos/06-Tecnologia/TPF-Artigo-04.pdf

Araújo HJB, Silva IG. Lista de espécies florestais do Acre: ocorrência com base em inventários florestais. Rio Branco: Embrapa Acre, 2000. 77 p. Documentos n. 48).

Araújo HJB. Agrupamento das espécies madeireiras ocorrentes em pequenas áreas sob manejo florestal do Projeto de Colonização Pedro Peixoto (AC) por similaridade das propriedades físicas e mecânicas [dissertação]. Piracicaba: Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo; 2002.

Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. NBR-7190: ações nas estruturas, propriedades da madeira e dimensionamento nos diferentes limites de utilização. Rio de Janeiro: ABNT; 1997.

Batista DC, Klitzke RJ, Santos CVT. Densidade básica e retratibilidade da madeira de clones de três espécies de Eucalyptus. Ciência Florestal 2010; 20(4): 665-674.

Bortoletto G Jr. Produção de compensados com 11 espécies do gênero Eucalyptus, avaliação das suas propriedades físico-mecânicas e indicações para utilização. Scientia Forestalis 2003; 63: 65-78.

Caixeta RP, Trugilho PF, Rosado SCS, Lima JT. Propriedades e classificação da madeira aplicadas à seleção de genótipos de Eucalyptus. Revista Árvore 2003; 27(1): 43-51. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622003000100006.

Calderon CMA. O segmento moveleiro na região do Alto Juruá – AC: Perfil e uso de tecnologias alternativas para a caracterização das principais espécies madeireiras [tese]. Brasília: Universidade de Brasília; 2012.

Carvalho A. Madeiras portuguesas: estrutura anatómica, propriedades, utilizações. Lisboa: Instituto Florestal, 1996. vol. 1.

Carvalho JOP, Santos JJ, Saldanha EB, Melo ASG, Nascimento SM, Hirai EH, et al. Identificação botânica de espécies arbóreas pouco conhecidas como contribuição ao planejamento do manejo de florestas naturais no estado do Pará. In: Anais da I Conferência do Subprograma de Ciência e Tecnologia; 2008; Belém. Brasília: CNPq; 2009. p. 579.

Catanhede CN, García JN, Díaz MP. Agrupamento de espécies madeireiras da Amazônia em função da densidade básica e propriedades mecânicas. Madera y Bosques 1997; 3(1): 33-52. http://dx.doi.org/10.21829/myb.1997.311378.

Coradin VTR, Muniz GIB. Normas e procedimentos em estudos de anatomia da madeira: I – Angiospermae, II – Gimnospermae. Brasília: IBAMA; 1992. 19 p. Série Técnica n. 15.

Dias FM, Lahr FAR. Estimativa de propriedades de resistência e rigidez da madeira através da densidade aparente. Scientia Forestalis 2004; 65: 102-113.

Ferreira GC, Gomes IJ, Hopikns GJM. Estudo anatômico das espécies de Leguminosae comercializadas no Estado do Pará como “angelim”. Acta Amazonica 2004; 34(3): 71-76.

Gatto DA, Santini EJ, Haselein CR, Durlo MA. Qualidade da madeira serrada na região da quarta colônia de imigração italiana do Rio Grande do Sul. Ciência Florestal 2004; 14(1): 223-233.

Gonçalez JC. Caracterisation technologique de quatre especes peu connues de la forêt Amazonienne: anatomie, chimie, couleur, propriétés physiques et mécaniques [Tese]. Nancy, France: Ecole Nationale dun Génie Rural, des Eaux et des Forêts; 1993.

Gonçalez JC, Gonçalves DM. Valorização de duas espécies de madeira Cedrelinga cateniformis e Enterolobium schomburgkii para a indústria madeireira. Brasil Florestal 2001; 70: 69-74.

Lobão MS, Chagas MP, Costa DSP, Ferreira ATB, Sette CR Jr,, Carvalho IL, et al. Agrupamento de espécies florestais pela similaridade das características físico-anatômicas e usos da madeira. Cerne 2010; 16(Supl.): 97-105. []

Logsdon NB, Finger Z, Penna JE. Caracterização físico-mecânica da madeira de Cedro-marinheiro, Guarea trichilioides L. (Meliaceae). Scientia Forestalis 2008; 36(77): 43-51.

Mafra ES. Estudo de algumas propriedades de dez espécies de madeiras de folhosas tropicais [dissertação]. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa; 1994.

Marcarti CR. Estudo da anatomia e das propriedades tecnológicas da madeira deangico vermelho (Piptadenia peregrina Benth.) [dissertação]. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa; 1992.

Melo JE, Coradin VTR, Mendes JC. Classes de densidade para madeiras da Amazônia brasileira. In: Anais do Congresso Florestal Brasileiro; 1990; Campos do Jordão. São Paulo: Sociedade Brasileira de Silvicultura; 1990. p. 695-699.

Melo JE, Siqueira MJ. Correlação entre propriedades físicas e mecânicas de madeiras da Amazônia. In: Encontro Brasileiro em Madeiras e em Estruturas de Madeira; 1992; São Carlos. São Carlos: USP; EESC; SET; 1992. p. 67-76.

Nogueira EM, Fearnside PM, Nelson BW. Normalization of wood density in biomass estimates of Amazon forests. Forest Ecology and Management 2008; 256(5): 990-996. http://dx.doi.org/10.1016/j.foreco.2008.06.001.

Oliveira JT, Tomazello M Fo, Fiedler NC. Avaliação da retratibilidade da madeira de sete espécies de Eucalyptus. Revista Árvore 2010; 34(5): 929-936. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622010000500018.

Oliveira JTS, Hellmeister JC, Tomazello M Fo. Variação do teor de umidade e da densidade básica da madeira de sete espécies de eucalipto. Revista Árvore 2005; 29(1): 115-127. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622005000100013.

Panshin AJ, Zeeuw C. Textbook of wood technology, structure, identification, properties, and uses of the commercial woods of the United States and Canada. 4th ed. New York: McGraw-Hill; 1980.

Razera A No. Espécies de madeiras tropicais brasileiras na produção de móveis com madeira sólida na Região de Curitiba e municípios vizinhos [dissertação]. Curitiba: Universidade Federal do Paraná; 2005.

Rezende MA, Saglietti JRC, Guerrini IA. Estudo das interrelações entre massa específica, retratibilidade e umidade da madeira do Pinus caribaea var. hondurensis aos 8 anos de idade. Revista IPEF 1995; 48/49: 133-141.

Silva JC, Oliveira JTS. Avaliação das propriedades higroscópicas da madeira de Eucalyptus saligna Sm., em diferentes condições de umidade relativa do ar. Revista Árvore 2003; 27(2): 233-239.
 

5a73621f0e8825af198b4567 floram Articles
Links & Downloads

FLORAM

Share this page
Page Sections