Floresta e Ambiente
http://floram.org/article/doi/10.1590/2179-8087.099214
Floresta e Ambiente
Original Article Forest Products

Características da Polpa kraft Extraída da Espécie Acácia-negra na Produção de Papel

Characteristics of the Kraft Pulp Extracted from Black-Wattle Species in Papermaking

Nelson Potenciano Marinho; Umberto Klock; Elaine Cristina Lengowski; Graciela Inês Bolzon de Muñiz; Esoline Helena Cavalli Zamarian

Resumo

RESUMO: Foram avaliadas as características da polpa kraft com branqueamento (c/b) e sem branqueamento (s/b) em diferentes tempos de refino da espécie Acacia mearnsii De Wild. A composição química mostrou baixas concentrações de lignina ácida insolúvel, extrativos totais e solubilidade em NaOH a 1%. O rendimento bruto de 47,62% foi regular devido às características da fibra. O Kappa foi 4,5 (c/b) e 12,3 (s/b), ambos baixos. O índice de drenabilidade 26 oSR com T30’ de refino (c/b) ficou próximo do ideal. Os maiores índices nas propriedades mecânicas foram: tração, com 66,17 N.m/g em T30’ de refino s/b; rasgo, com 12,94 mN.m2/g em T15’ de refino c/b; estouro, com 5,21 KPa.m2/g em T30’ de refino c/b, e nas propriedades ópticas, a alvura, com 81,8% em T0’ de refino c/b e opacidade em 97,1%, com T0’ de refino s/b. Com essas características, a espécie apresenta potencial para o setor na fabricação de papéis sanitários tissue, decorativos, dentre outros.

Palavras-chave

Acacia mearnsii De Wild, polpa celulósica, propriedades físico-mecânicas e ópticas

Abstract

ABSTRACT: Were evaluated the characteristics of bleached (w/b) and unbleached (u/b) Kraft pulp at different refining times of the species acacia mearnsii De Wild. The chemical composition showed lower concentrations of insoluble lignin acid, total extractives and solubility in NaOH to 1%. The raw yield of 47.62% was regular due to the fiber characteristics. The Kappa was 4.5 (w/b) and 12.3 (u/b), both considered low. The drainability index 26oSR with T30’ refining (w/b) was near to ideal. The highest indexes in the mechanical properties were: tensile with 66.17N.m/g in refining T30’ (u/b); tear with 12.94mN.m2/g in refining T15’(w/b); burst with 5.21KPa.m2/g in refining T30’(w/b) and the whiteness optical properties of 81.8% in refining T0 (w/b) and opacity of 97.1% in refining (u/b).With these characteristic, the species has industry potential for the manufacturing of sanitary “tissue”, decorative, among others papers.
 

Keywords

Acacia mearnsii De Wild, cellulosic pulp, physical-mechanical and optical properties

References

Associação Brasileira de Produtores de Florestas Plantadas – ABRAF. Anuário estatístico ABRAF 2013 ano base 2012. Brasília; 2013. 148 p.

Balodis V. Planning of pulpwood production from plantations. In: Turnbull JW. Advanced in tropical acacia research. Canberra: ACIAR; 1991. p. 132-137.

Biermann C. Handbook of pulping and papermaking. 2. ed. San Diego: Academic Press; 1996. 754 p.

Boland DJ, Brooker MIH, Chippendale GM, Hall N, Hyland BPM, Johnston RD et al. Forest trees of Australia. Melbourne: Nelson-CSIRO; 1984.

Busnardo CA, Gonzaga JV, Sansigolo CA. Caracterização da qualidade da madeira e da celulose kraft produzida a partir de árvores de sadias e atacadas por gomose. A. mearnsiiSilvicultura 1986; 11(41): 194.

Caldeira MVW, Neto RMR, Schumacher MV, Watzlavick LF. Exportação dos nutrientes em função do tipo de exploração em um povoamento de DE WILD. Acacia mearnsiiRevista Floresta e Ambiente 2002; 9(1): 97-104.

Clarke B, McLeod I, Vercoe T. Trees for farm forestry: 22 promising species. Canberra: RIRDC; 2009. RIRDC Publication n. 06/015.

Costa J A. Qualidade da madeira de Eucaliptus urograndis, plantado no distrito federal, para produção de celulose Kraft [dissertação]. Brasília: Departamento de Engenharia Florestal, Universidade de Brasília; 2011.

D’Almeida MLO. Celulose e papel: tecnologia de fabricação da pasta celulósica. 2. ed. São Paulo: SENAI-IPT; 1988.

Da Rosa CAB. Influência do teor de lignina da madeira de Eucalyptus globulus na produção e na qualidade da celulose Kraft [dissertação]. Santa Maria: Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria; 2003.

Fang G, Wang J, Balodis V, Clark NB. Kraft pulping properties of A.mearnsii and A.silvestri. In: Turnbull JW, editor. Advances Tropical Acacia Research. Canberra: ACIAR; 1991. p. 145-150. Proceedings, n. 35.

Ferreira P. Propriedades do papel: ciência e tecnologia da pasta do papel. Coimbra: Departamento de Engenharia Química, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade de Coimbra; 2008.

Foelkel C. Propriedades papeleiras das árvores, madeiras e fibras celulósicas dos eucaliptos. Eucalyptus Online Book & Newsletter; 2009.

Foelkel CEB. Estrutura da madeira: curso de fabricação de celulose. Associação Técnica Brasileira de Celulose e Papel; 1993. 82 p.

Foelkel CEB. Os eucaliptos e as leguminosas: parte 01: Acacia mearnsii. Eucalyptus Online Book & Newsletter; 2008.

Fowler JAP, Curcio GR, Rachwal MFG, Dedecek RA, Simon AA. Germinação e vigor de sementes de Acacia mearnsii De Wild coletadas em diferentes povoamentos do Estado do Rio Grande do Sul. Colombo: Embrapa/Florestas; 1999. 4 p. Comunicado Técnico n. 39.

International Organization for Standardization – ISO. ISO 5264-3: laboratory beating: part 3: Jokro mill method. Geneva; 1979. 10 p.

International Organization for Standardization – ISO. ISO 5267-1: determination of drainability: part 1: Schopper-Riegler method. Geneva; 1999. 7 p.

Klock U. Qualidade da Madeira Juvenil de Pinus Maximinoi H. E.Morre [tese]. Curitiba: Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná; 2000.

Manfredi M. Desenvolvimento de propriedades de papéis reciclados por tratamento ultrassônicos e adição de xilanas [dissertação]. Viçosa: Setor de Ciências Florestais, Universidade Federal de Viçosa; 2010.

Martinez DT. Seleção genética de acacia mearnsii de wild. (acácia-negra) visando o aumento da qualidade e produtividade de madeira e tanino no Rio Grande do Sul [dissertação]. Curitiba: Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná; 2006.

Martins MAL. Estudo Tecnológico da polpação Kraft de Acacia mearnsii DE Wild [dissertação]. Viçosa: Setor de Ciências Florestais, Universidade Federal de Viçosa; 1983.

Nevell TP, Zeronian SH. Cellulose chemistry and its application. New York: John Wiley & Sons; 1985.

Petrik AW, Busnardo CA, Gonzaga JV, Milanez AF. Produção de celulose kraft a partir de misturas de madeiras de Eucalyptus saligna e Acacia mearnsii. In: Anais do Congresso Anual da ABTCP; 1984; São Paulo. São Paulo; 1984. p. 297-324. v. 17.

Resende MDV. Workshop sobre Melhoramento de Espécies Florestais e Palmáceas no Brasil. In: Resende MDV, Rezende GDSP, Demuner B. Utilização de espécies do gênero Acacia na produção de celulose de fibras curtas no sudoeste Asiático e na África. Colombo: Embrapa Floresta; 2001. p. 16-39. Documentos, n. 62.

Sanjuan DR. Obtención de pulpas y propiedades de las fibras para papel. Guadalajara: Departamento de Celulosa y Papel, Universidade de Guadalajara; 1997. 293 p.

Sansigolo CA, Busnardo CA, Gonzaga JV. Qualidade de madeira e polpa de árvores jovens e adultas de Acacia mearnsii. In: Congresso Anual da ABTCP; 1986; São Paulo. São Paulo; 1986. p. 51-77. v. 19.

Santos SR. Influência da qualidade da madeira de híbridos de Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla e do processo Kraft de polpação na qualidade da polpa branqueada [dissertação]. Piracicaba: Setor Recursos Florestais, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz; 2005.

Scott WE, Abbott JC, Trosset S. Properties of paper: an introduction. 2. ed. Atlanta: Tappi Press; 1995. 191 p.

Segura TES, Zanão M, Da Silva FG Jr. Potencial da Madeira de acácia para a produção de polpa celulósica Kraft. In: XXI Encontro Nacional da TECNICELPA / VI CIADICYP; 2010; Lisboa. Lisboa; 2010.

Segura TES. Avaliação das madeiras de Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla e Acacia mearnsii para produção de celulose Kraft pelos processos convencional e Lo-Solids® [dissertação]. Piracicaba: Setor de Tecnologia de Produtos Florestais. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz; 2012.

Seiger DS. Economic potential from Western Australian Acacia species: secondary plant products. Conservation Science 2002; 4(3): 109-116.

Silva MG. Produtividade, idade e qualidade da madeira de Eucalyptus destinada à produção de polpa celulósica branqueada [dissertação]. Piracicaba: Setor de Tecnologia de Produtos Florestais, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz; 2011.

Silva R, Haraguchi SK, Muniz EC, Rubira AF. Aplicações de fibras lignocelulosicas na química de polímeros e compósitos. Química Nova 2009; 32(3): 661-671. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-40422009000300010.

Stein FR. Modelagem de produção industrial de celulose Kraft com modelos aditivos generalizados e redes neurais [dissertação]. Curitiba: Setor de Tecnologia de Celulose e Papel, Universidade Federal de Viçosa; 2010.

Technical Association of Pulp and Paper Industry – TAPPI. Standart test methods: 2004-2005. Atlanta, 2005. CD-ROM.

Wehr TFA. Variações nas características da Madeira de E. grandis Hill ex-maiden e suas influências na qualidade de cavacos em cozimento Kraft [dissertação]. Piracicaba: Setor de Recursos Florestais, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz; 1991.
 

58ff4fac0e8825246babdcf2 floram Articles
Links & Downloads

FLORAM

Share this page
Page Sections