Floresta e Ambiente
http://floram.org/article/doi/10.1590/2179-8087.097014
Floresta e Ambiente
Original Article Forest Management

Dinâmica da Vegetação Arbórea em Floresta Ombrófila Mista Montana Antropizada

Arboreal Vegetation Dynamics in an Anthropized Montane Araucaria Forest

Martins, Patrikk John; Mazon, Joelmir Augustinho; Martinkoski, Lais; Benini, Cristiane Carla; Watzlawick, Luciano Farinha

Downloads: 0
Views: 146

Resumo

As mudanças na composição florística, na estrutura fitossociológica e os processos dinâmicos do crescimento: ingresso, mortalidade e incremento foram estudados no período de 2007 e 2009 em todos os indivíduos arbóreos com DAP ≥ 5 cm em um fragmento de Floresta Ombrófila Mista Montana em Boa Ventura do São Roque, no Paraná, Brasil. Os resultados apontaram a ocorrência de 2596 ind.ha-1, 25 famílias, 40 gêneros e 45 espécies, em 2007, ao ponto que, no levantamento realizado em 2009, computaram-se 2558 ind.ha-1, 27 famílias, 41 gêneros e 47 espécies, sendo Matayba elaeagnoides Radlk. a espécie mais importante nos dois levantamentos. A floresta apresentou mortalidade de 0,41% ao ano e ingresso de 1,75% ao ano de modo que a dinâmica se produz de forma gradativa, com um incremento médio anual de 0,328 cm.ano-1. Com base nos parâmetros avaliados, conclui-se que o fragmento se encontra em processo de regeneração.

Palavras-chave

floresta com araucária, crescimento, fitossociologia.

Abstract

Changes in floristic composition, phytosociological structure and dynamic processes like ingrowth, mortality and diameter increment were studied between 2007 and 2009 in all trees with DBH ≥ 5 cm in a fragment of Montane Araucaria Forest in Boa Ventura do São Roque, Paraná, Brazil. The analyses showed the occurrence 2596 ind.ha-1, 25 families, 40 genera and 45 species, while in the survey conducted in 2009, 2558 indivuals.ha-1, 27 families, 41 genera and 47 species were registered, with Matayba elaeagnoides Radlk. being the most important species in both surveys. The forest fragment showed a mortality rate of 0.41% per year and recruitment of 1.75% per year. This indicates that the dynamics take place in a gradual manner, with a mean annual increment (MAI) of 0.328 cm.year-1. Based on the evaluated parameters, it follows that the fragment is in process of regeneration.

Keywords

araucaria forest, growth, phytosociology.

References

Angiosperm Phylogeny Group – APG III. An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG III. Botanical Journal of the Linnean Society 2009; 161(2): 105-121. http://dx.doi.org/10.1111/j.1095-8339.2009.00996.x.

Castella PR, Britez RM. A floresta com araucária no Paraná: conservação e diagnóstico dos remanescentes florestais. Brasília: Ministério do Meio Ambiente; 2004.

Consultoria e Desenvolvimento de Sistemas Ltda – CIENTEC. Mata Nativa 2: sistema para análise fitossociológica e elaboração de inventários e planos de manejo de florestas nativas [software]. Viçosa; 2006.

Cubas R. Florística, estrutura e dinâmica em uma Floresta ombrófila mista no norte do estado de Santa Catarina [dissertação]. Irati: Universidade Estadual do Centro Oeste; 2011.

Durigan ME. Florística, dinâmica e análise protéica de uma Floresta Ombrófila Mista em São João do Triunfo – PR [dissertação]. Curitiba: Universidade Federal do Paraná; 1999.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA. Sistema brasileiro de classificação de solos. 2. ed. Rio de Janeiro; 2006.

Figueiredo A Fo, Dias AN, Stepka TF, Sawczuk AR. Crescimento, mortalidade, ingresso e distribuição diamétrica em Floresta Ombrófila Mista. Revista Floresta 2010; 40(4): 763-776.

Formento S, Schorn LA, Ramos RAB. Dinâmica estrutural arbórea de uma floresta Ombrófila Mista em Campo Belo do Sul, SC. Cerne 2004; 10(2): 196-212.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Manual técnico da vegetação brasileira. 2. ed. Rio de Janeiro; 2012.

Leite PF. As diferentes unidades fitoecológicas da Região Sul do Brasil: proposta de classificação [tese]. Curitiba: Universidade Federal do Paraná; 1994.

Lingner DV, Oliveira YMMD, Rosot NC, Dlugosz FL. Caracterização da estrutura e da dinâmica de um remanescente de floresta de araucária no Planalto Catarinense. Pesquisa Florestal Brasileira 2007; 55: 55-66.

Mattos PP, Oliveira MF, Agustini AF, Braz EM, Rivera H, Oliveira YMM et al. Aceleração do crescimento em diâmetro de espécies da floresta Ombrófila Mista nos últimos 90 anos. Pesquisa Florestal Brasileira 2010; 30(64): 319-326. http://dx.doi.org/10.4336/2010.pfb.30.64.319.

Medeiros JD, Savi M, Brito BFA. Seleção de áreas para criação de unidades de conservação na Floresta Ombrófila Mista. Biotemas 2005; 18(2): 33-50.

Mognon F, Dallagnol F, Sanquetta CR, Corte AP, Maas G. Uma década de dinâmica florística e fitossociológica em Floresta Ombrófila Mista Montana no sul do Paraná. Revista de Estudos Ambientais 2012; 14(1): 43-59.

Moscovich FA. Dinâmica de crescimento de uma Floresta Ombrófila Mista em Nova Prata, RS [tese]. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria; 2006.

Mueller-Dombois D, Ellenberg H. Aims and methods of vegetation ecology. New York: Wiley; 1974.

Rode R, Figueiredo A Fo, Galvão F, Machado SAM. Estrutura horizontal da comunidade arbórea sob um povoamento de Araucaria angustifolia e uma Floresta Ombrófila Mista. Pesquisa Florestal Brasileira 2010; 30(64): 347-361. http://dx.doi.org/10.4336/2010.pfb.30.64.347.

Roderjan CV, Galvão F, Kuniyoshi YS, Hatschbach GG. As regiões fitogeográficas do Estado do Paraná. Revista Ciência e Ambiente 2002; 24: 75-92.

Schaaf LB, Figueiredo A Fo, Galvão F, Sanquetta CR. Alteração na estrutura diamétrica de uma Floresta Ombrófila Mista no período entre 1979 e 2000. Revista Árvore 2006; 30(2): 283-295. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622006000200016.

Schaaf LB, Figueiredo A Fo, Sanquetta CR, Galvão F. Incremento diamétrico e em área basal no período 1979-2000 de espécies arbóreas de uma Floresta Ombrófila Mista localizada no sul do Paraná. Floresta 2005; 35(2): 271-290. http://dx.doi.org/10.5380/rf.v35i2.4615.

Silvestre R, Koehler HS, Machado AS, Balbinot R, Watzlawick LF. Análise estrutural e distribuição espacial em remanescente de Floresta Ombrófila Mista, Guarapuava (PR). Revista Ambiência 2012; 8(2): 259-274. http://dx.doi.org/10.5777/ambiencia.2012.02.03.

Thomaz, EL, Vestena, LR. Aspectos Climáticos de Guarapuava-PR. Guarapuava: Editora Unicentro; 2003.

Valério AF, Watzlawick LF, Saueressig D, Puton V, Pimentel A. Análise da composição florística e da estrutura horizontal de uma Floresta Ombrófila Mista Montana, Município de Irati- PR, Brasil. Revista Acadêmica: Ciências Agrárias e Ambientais 2008; 6(2): 137-147.

Whitmore TC. Secondary succession from seed in Tropical Rain Forests. Forestry Abstracts 1983; 44(12): 767-779.
 

5a7057fd0e88252414f8b083 floram Articles
Links & Downloads

FLORAM

Share this page
Page Sections