Floresta e Ambiente
http://floram.org/article/doi/10.1590/2179-8087.092514
Floresta e Ambiente
Original Article Forest Products

Influência da Umidade na Resistência da Madeira de Eucalipto a Impactos

The Influence of Moisture in Bending Strength of Eucalypt Wood

Pertuzzatti, Anderson; Conte, Bruno; Missio, André Luiz; Gatto, Darci Alberto; Haselein, Clovis Roberto; Santini, Elio José

Resumo

O estudo teve como objetivo avaliar a resistência da madeira de Eucalyptus grandis e Eucalyptus cloeziana submetidas a diferentes condições de umidade a impactos. Para tanto, os corpos de prova foram distribuídos em três condições de umidade (seco, climatizado e saturado). Foram avaliadas as propriedade de resistência a impactos, massa específica e teor de umidade de equilíbrio. Os dados foram interpretados por meio de análise de variância fatorial. Dessa maneira, verificou-se que a madeira de E. cloeziana foi mais resistente a impactos na condição saturada em comparação com as amostras climatizada e seca. Já o E. grandis não apresentou diferença significativa entre as condições de umidade testadas. O E. cloeziana demonstrou maior capacidade de absorver impactos em relação ao E. grandis. Ambas as espécies foram classificadas como pouco resistentes a impactos. Portanto, não é recomendado a utilização das espécies estudadas em locais sujeitos a cargas de choque.

Palavras-chave

flexão dinâmica, qualidade da madeira, Eucalyptus grandis, Eucalyptus cloeziana.

Abstract

The study aimed to evaluate the dynamic bending strength of Eucalyptus grandis and Eucalyptus cloeziana woods when subject to different moisture conditions. Samples were divided into three moisture conditions (dry, air-conditioned and wet). The dynamic bending properties, density and equilibrium moisture content were evaluated. The collected data were analyzed through factorial analysis of variance. E. cloeziana wood in the wet condition was more resistant than the dried and air-conditioned samples. On the other hand, dynamic bending strength of E. grandis wood was not significant for the moisture conditions studied. E. cloeziana wood showed higher ability to absorb the impact than E. grandis wood. Both species were classified as low bending strength. Therefore, the use of these species should not be recommended in places with shock loads.

Keywords

dynamic bending, wood quality, Eucalyptus grandis, Eucalyptus cloeziana.

References

American Society Testing of Materials – ASTM. D5536-94: standard practice for sampling forest trees for fetermination of clear wood properties. Philadelphia: ASTM; 2010. 9 p.

Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. NBR-7190: projeto de estruturas de madeiras. Rio de Janeiro: ABNT; 1997. 142 p.

Batista DC, Klitzke RJ. Influência do tempo e temperatura de retificação térmica na umidade de equilíbrio da madeira de Eucalyptus grandis Hill ex Maiden. Scientia Forestalis 2010; 38(86): 255-261.

Beltrame R, Gatto DA, Modes KS, Stangerlin DM, Trevisan R, Haselein CR. Resistência ao impacto da madeira de açoita-cavalo em diferentes condições de umidade. Cerne 2010; 16(4): 499-504.

Beltrame R, Mattos BD, Gatto DA, Lazarotto M, Haselein CR, Santini EJ. Resistência ao impacto da madeira de nogueira-pecã em diferentes condições de umidade. Ciência Rural 2012; 42(9): 1583-1587.

Bodig J, Jayne BA. Mechanics of wood and wood composites. 2. ed. Florida: Krieger Publishing Company; 1993. 712 p.

Cademartori PHG, Missio AL, Mattos BD, Schneid E, Gatto DA. Physical and mechanical properties and colour changes of fast-growing Gympie messmate wood subjected to two-step steam-heat treatments. Wood Material Science & Engineering 2014; 9(1): 1-9.

Carvalho A. Madeiras portuguesas: estrutura anatômica, propriedades, utilizações. São Paulo: Instituto Florestal; 1996. 340 p. vol. VI.

Ciniglio G. Avaliação da madeira serrada de Eucalyptus grandis e Eucalyptus urophylla [dissertação]. São Paulo: Escola Superior de Agricultura Luiz Queiroz, Universidade de São Paulo; 1998.

Echenique MR, Robles FV. Ciencia y tecnología de la Madera I. Veracruz: Universidad Veracruzana; 1993.

Gonçalez JC, Breda LCS, Barros JFM, Macedo DG, Janin G, Costa AF et al. Características tecnológicas das madeiras de Eucalyptus grandis Hill ex Maiden e Eucalyptus cloeziana F. Muell visando ao seu aproveitamento na indústria moveleira. Ciência Florestal 2006; 16(3): 329-341. http://dx.doi.org/10.5902/198050981912.

Industria Brasileira de Árvores – IBA. Anuário estatístico, ano base 2014. São Paulo: IBA; 2015. 64 p.

Kretschmann DE. The influence of juvenile wood content on shear parallel, compression, and tension perpendicular to grain strength and mode I fracture toughness of loblolly pine at various ring orientation. Forest Products Journal 2008; 58(7-8): 89-96.

Logsdon NB, Calil CJ. Influência da umidade nas propriedades de resistência e rigidez da madeira. Cadernos de Engenharia de Estruturas 2002; 18: 77-107.

Pereira JCD, Pereira JCD, Sturion JA, Higa AL, Higa RCV, Shimizu JY. Características da madeira de algumas espécies de eucalipto plantadas no Brasil. Colombo: Embrapa Florestas; 2000. 113 p.

Stangerlin DM, Melo RR, Santini EJ, Gatto DA, Domingues JMX, Calegari L et al. Avaliação da resistência ao impacto para as madeiras de Eucalyptus botrioides e Eucalyptus saligna. In Anais do Congresso Florestal Estadual; 2008; Nova Palma. Rio Grande do Sul: Congresso Florestal Estadual; 2009. p. 65.
 

5a746c730e8825fa528b456a floram Articles
Links & Downloads

FLORAM

Share this page
Page Sections