Floresta e Ambiente
http://floram.org/article/doi/10.1590/2179-8087.037616
Floresta e Ambiente
Original Article Conservation of Nature

Contribution of Litter and Leaf Decomposition of Byrsonima gardneriana

Mayara Andrade Souza; Jacob Silva Souto; Alberício Pereira de Andrade; Kallianna Dantas Araujo; Danúbia Lins Gomes

Downloads: 0
Views: 5

Abstract

ABSTRACT: The litter in tropical ecosystems is one of the compartments responsible for the transference of nutrients to the soil, having great importance for the conservation and maintenance of biodiversity. Thus, this study aimed to quantify the contribution and stock of litter and the leaf decomposition rate of Gardneriana byrsonima A. Juss (murici) in two areas of Caatinga, semiarid region of Alagoas State. Litter production was measured monthly from March of 2012 to February of 2013. The litter decomposition rate and the remaining leaf mass of the murici were also calculated and analyzed for its material chemically. The leaf decomposition was measured in litter bags and the material was chemically analyzed. In the area of Olho D'Água Casado, the litter produced was over Delmiro Gouveia. The leaf fraction contributed to the higher percentage in the litter training in both areas. The leaf material showed slow decomposition to high levels of lignin, cellulose, hemicellulose, and high C:N ratio.

Keywords

Brazilian semiarid, native species, nutrient cycling

References

Almeida EJ, Luizão F, Rodrigues DJ. Produção de serapilheira em florestas intactas e exploradas seletivamente no Sul da Amazônia em função da área basal da vegetação e da densidade de plantas. Acta Amazonica 2015; 45(2): 157-166. http://dx.doi.org/10.1590/1809-4392201402543.

Alves GS. Dinâmica da serapilheira em áreas de Caatinga e Vulnerabilidade sócio econômica no município de Várzea, PB [tese]. Areia: Universidade Federal da Paraíba; 2012.

Andrade RL, Souto JS, Souto PC, Bezerra DM. Deposição de serapilheira em área de caatinga na RPPN “Fazenda Tamanduá”, Santa Terezinha – PB. Revista Caatinga 2008; 21(2): 223-230.

Barbosa MD. Composição florística, regeneração natural, decomposição e ciclagem de nutrientes, em áreas de caatinga hipoxerófila em Arcoverde, Pernambuco [tese]. Recife: Universidade Federal Rural de Pernambuco; 2012.

Caldeira MVW, Vitorino MD, Schaadt SS, Moraes E, Balbinot R. Quantificação de serapilheira e nutrientes em uma Floresta Ombrófila Densa. Semina: Ciências Agrárias 2008; 29(1): 53-68. http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2008v29n1p53.

Costa CCA, Camacho RGV, Macedo ID, Silva PCM. Análise comparativa da produção de serapilheira em fragmentos arbóreos e arbustivos em áreas de caatinga na Flora de Açu-RN. Revista Árvore 2010; 34(2): 259-265. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622010000200008.

Costa CCA, Souza AM, Silva NF, Camacho GV, Dantas IM. Produção de serapilheira na Caatinga da Floresta Nacional do Açu-RN. Revista Brasileira de Biociências 2007; 5(1): 246-248.

Costa JTF, Silva LS, Alves AR, Holanda AC, Leite ML, Nunes AKA. Avaliação da serapilheira em área de mata ciliar na bacia do Rio Gurguéia sul do Piauí. Revista Verde 2015; 10(1): 13-19.

Departamento de Ciências Atmosféricas – DCA. Dados climatológicos do Estado de Alagoas [online]. Paraíba: DCA; 2013 [cited 2013 Apr 6]. Available from: http//www.dca.ufcg.edu.br

Dick G, Ávila M, Schumacher MV. Produção de serapilheira em fragmentos de Floresta Estacional Subtropical na região Norte do Rio Grande do Sul. Ecologia e Nutrição Florestal 2015; 3(1): 1-8.

Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias – EMBRAPA. Solos do Município de Olho D’Água do Casado Estado de Alagoas. 1. ed. Rio de Janeiro: Embrapa Solos; 2007. 4 p. (Comunicado Técnico).

Lima RP, Fernandes MM, Fernandes MRM, Matricardi EAT. Aporte e decomposição da serapilheira na Caatinga do Sul do Piauí. Floresta e Ambiente 2015; 22(1): 42-49. http://dx.doi.org/10.1590/2179-8087.062013.

Machado MR, Rodrigues FCMP, Pereira MG. Produção de serapilheira como bioindicador de recuperação em plantio adensado de revegetação. Revista Árvore 2008; 32(1): 143-151. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622008000100016.

Mascarenhas JC., Beltrão BA, Souza LC Jr. Projeto cadastro de fontes de abastecimento por água subterrânea: diagnóstico do município de Olho D’ Água do Casado, estado de Alagoas. Recife: CPRM/PRODEEM, 2005. 12 p.

Moreira PR, Silva OA. Produção de serapilheira em área reflorestada. Revista Árvore 2004; 28(1): 49-59. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622004000100007.

Nascimento AFJ, Silva TO, Sampaio EVSB, Araújo Filho RN, Dantas TVP. Quantificação de serapilheira em diferentes áreas sob fragmentos do Parque Nacional Serra de Itabaiana, Sergipe. Semina: Ciências Agrárias 2013; 34(1): 3271-3278. http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2013v34n6Supl1p3271.

Olson JS. Energy storage and the balance of producers and decomposers in ecological systems. Ecology 1963; 44(2): 322-331. http://dx.doi.org/10.2307/1932179.

Rodrigues BD, Martins SV, Leite HC. Avaliação do potencial da transposição da serapilheira e do banco de sementes do solo para restauração florestal em áreas degradadas. Revista Árvore 2010; 34(1): 65-73. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622010000100008.

Santana JAS, Souto JS. Produção de serapilheira na Caatinga da região Semi-árida do Rio Grande do Norte, Brasil. Idesia 2011; 29(2): 87-94. http://dx.doi.org/10.4067/S0718-34292011000200011.

Santana JAS. Estrutura fitossociológica, produção de serapilheira e ciclagem de nutrientes em uma área de Caatinga no Seridó do Rio Grande do Norte [tese]. Areia: Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal da Paraíba; 2005.

Santos Neto AP, Barreto PAB, Gama-Rodrigues EF, Novaes AB, Paula A. Produção de serapilheira em Floresta Estacional Semidecidual e em plantios de Pterogyne nitens Tul. e Eucalyptus urophylla S. T. Blake no sudoeste da Bahia. Ciência Florestal 2015; 25(3): 633-643. http://dx.doi.org/10.5902/1980509819614.

Santos OS, Souza JT, Santos JMFF, Santos DM, Araújo EL. Diferenças sazonais no aporte de serapilheira em uma área de caatinga em Pernambuco. Revista Caatinga 2011; 24(4): 94-101.

Santos RHS, Siqueira RG, Lima CTA, Almeida AR, Pedrosa AW, Oliveira CS. Decomposição e Liberação de Nitrogênio de Duas Espécies de Adubos Verdes Manejados no Período Seco em Cafezal orgânico. Revista Brasileira de Agroecologia 2009; 4(2): 1342-1345.

Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico – SEPLANDE. Perfil municipal. 1. ed. Maceió: SEPLANDE/AL; 2013.

Silva VN, Souto LS, Dutra Filho JA, Souza TMA, Borges CHA. Deposição de serapilheira em uma área de caatinga preservada no semiárido da Paraíba, Brasil. Revista Verde 2015; 10(2): 21-25. http://dx.doi.org/10.18378/rvads.v10i2.3409.

Souto PC. Acumulação e decomposição da serapilheira e distribuição de organismos edáficos em área de caatinga na Paraíba, Brasil [tese]. Areia: Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal da Paraíba; 2006.

Souza MA. Fitossociologia em áreas de caatinga e conhecimento etnobotânico do murici (Byrsonima gardneriana A. Juss.), Semiárido Alagoano [dissertação]. Areia: Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal da Paraíba; 2011.

Tedesco JM, Volkweiss SJ, Bohnen H. Análises do solo, plantas e outros materiais . Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 1995. (Boletim Técnico).
 

5c095b470e88254b550e27c1 floram Articles
Links & Downloads

FLORAM

Share this page
Page Sections